Como publicar o seu livro em 12 passos

No “Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor”, a autora e editora Rita Canas Mendes conta os passos necessários para passar a ser um autor com obra publicada.

 

“Ter um filho, plantar uma árvore e escrever um livro”, assim reza o aforismo. E como hoje se celebra o “Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor”, Rita Canas Mendes explica aos leitores do Jornal Económico como, depois de escrever, se pode publicar uma obra.

Criado em 1995, pela UNESCO, a organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, este dia de celebração do livro e dos seus autores assinala-se a 23 de abril por ter sido estada a data de morte de Miguel de Cervantes e de William Shakespeare.

Autora, editora, consultora e tradutora, Rita Canas Mendes tem uma vida vivida entre os livros. Licenciada em Filosofia, fez uma pós-graduação em Edição, Livros e Novos Suportes Digitais, ocupou diferentes cargos em editoras de referência e dedica-se à escrita e à tipografia.

É autora de “Como Publicar o Seu Livro”, editado pela Bertrand, e é daqui que sai este guia de publicação, em 12 passos.

“Há três grandes vias para a publicação de um original: através de um concurso literário para obras inéditas; através de uma editora tradicional; através da autopublicação. No entanto, foquemo-nos nas editoras convencionais, sempre a hipótese mais desejada”, diz Rita Canas Mendes.

Eis o passo-a-passo:

  1. Garanta que o seu manuscrito está concluído e imaculado do ponto de vista ortográfico, sintático e gramatical. Se necessário, contrate um revisor de texto;
  2. Poupe-se a dores de cabeça e a perdas de tempo e dinheiro – procure compreender de antemão como funciona o mundo editorial;
  3. Estude o mercado. Veja que editoras poderiam ter interesse no seu livro e quais lhe parecem mais interessantes;
  4. Procure os contatos certos (e mais diretos possíveis) e planeie a sua abordagem;
  5. Contate as editoras escolhidas e não se admire se não obtiver respostas imediatas (ou até se não as receber);
  6. Caso haja uma resposta afirmativa, será chamado para uma reunião. Leve papel e caneta para tomar nota de tudo;
  7. Se chegar a um acordo com a editora, leia muito bem o contrato que lhe propuserem e estude o Código do Direito de Autor. Não assine nada com o qual não se sinta inteiramente confortável. Nesta fase, tudo é negociável, basta dialogar;
  8. Mostre-se interessado e cortês nas suas relações com a editora. Faça todas as perguntas que entender, mas respeite o calendário interno e a experiência profissional do seu parceiro;
  9. Envolva-se nos esforços de marketing e comunicação. Sempre que possível, participe em tudo o que lhe for solicitado – lançamento (caso haja), ações promocionais, etc.;
  10. Refreie a ânsia de conhecer números de vendas – não é possível conhecê-los logo
  11. Não desfaleça se constatar que vendeu poucos exemplares. As vendas costumam ser baixas e, em Portugal, só um punhado de autores vive da escrita de livros
  12. Tire lições de tudo aquilo por que passou e ganhe forças para o próximo projeto.

“Autores mais bem informados são autores com mais hipóteses de sucesso”, diz Rita Canas Mendes.

“Se fizer o trabalho de casa e tiver expetativas realistas, terá muito maior probabilidade de concretizar o seu sonho”, diz.

Ler mais
Recomendadas

Castro Marim na mira das Belas-Artes

Academia e autarquia juntas na preservação de património imaterial. Alunos da Universidade de Lisboa dão nova vida a artes tradicionais do concelho.

“O Endurance. Encurralados no Gelo”

Uma aventura extraordinária em que a sobrevivência só foi possível graças à liderança carismática de Shackleton. Eis a sugestão de leitura desta semana da livraria Palavra de Viajante.

Cantor Plácido Domingo acusado de assédio sexual por nove mulheres

Oito cantoras e uma bailarina disseram ter sido assediadas sexualmente por Plácido Domingo, numa série de acontecimentos que ocorreram ao longo de três décadas, em espaços que incluíam companhias de ópera onde o cantor ocupava cargos de direção.
Comentários