Congresso do PCP sem convidados e com redução do número de delegados

De acordo com a Lusa, que teve acesso a informação por parte de fonte partidária, a primeira medida de restrição aplica-se ao número de delegados presentes. Dos 1.200 inicialmente previstos, apenas metade poderão garantir presença neste congresso e nenhum deles terá acesso a mesas, apenas cadeiras.

Restrição no número de delegados, regras rígidas para entrar e circular do pavilhão e a inexistência de mesas entre os delegados são algumas das medidas restritivas que irão marcar o XXI congresso do PCP, encontro que irá decorrer a 27, 28 e 29 de novembro de 2020 no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures.

De acordo com a Lusa, que teve acesso a informação por parte de fonte partidária, a primeira medida de restrição aplica-se ao número de delegados presentes. Dos 1.200 inicialmente previstos, apenas metade poderão garantir presença neste congresso e nenhum deles terá acesso a mesas, apenas cadeiras. Estes 600 delegados irão espalhar-se pelo pavilhão (incluindo bancadas) e terão de ter em atenção o respeito pelas regras de segurança.

As mesas estarão reservadas aos órgãos executivos e haverá circuitos de entrada, circulação e saída de delegados e dirigentes do partido.

Com a redução de delegados, o PCP optou também por não ter convidados para que seja reduzido ao mínimo o número de pessoas presentes, num congresso que tem merecido muita crítica por parte dos partidos à direita.

“O Presidente da República não obstaculizou nem levantou dúvidas ou dificuldades em relação à sua realização [do congresso comunista]”, garantiu Jerónimo de Sousa, à saída de uma audiência no Palácio de Belém, adiantando que tem havido ligação com a Direção-Geral da Saúde na preparação do evento.

O XXI congresso nacional do PCP realiza-se em 27, 28 e 29 de novembro de 2020 no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures, sob o lema “Organizar, Lutar, Avançar – Democracia e Socialismo”.

Recomendadas

“Euro em Milhões”. Final antecipada. Franceses e alemães preparados para a batalha de Munique

Onze para onze e no final… quem ganha? Hoje defrontam-se duas seleções do top-3 das mais valiosas e só o facto de a partida ser jogada em Munique pode desequilibrar.

Reino Unido e Austrália fecham primeiro acordo comercial pós-Brexit

É o primeiro acordo britânico de larga espectro na fase pós-Brexit. Mas, internamente, alguns produtores estão receosos dos baixos preços de alguns produtos australianos. Entretanto, o comércio com a União Europeia está em queda livre.

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui força do escudo protetor” da vacina

“Têm surgido provas de que as variantes – nomeadamente a variante Delta – diminuem a força do escudo protetor fornecido pelas vacinas, especialmente quando a vacinação ainda não é completa. É, portanto, crucial que o maior número possível de cidadãos seja vacinado contra a covid-19, e que seja totalmente vacinado o mais rapidamente possível”, disse Stella Kyriakides.
Comentários