Conselho de Estado analisou “enormes desafios que se colocam à CPLP”

De acordo com uma nota divulgada no final da reunião do Conselho de Estado, que durou cerca de quatro horas, o Presidente de Cabo Verde, país que atualmente detém a presidência rotativa da CPLP, fez uma “exposição introdutória sobre as perspetivas estratégicas” da comunidade lusófona, à qual se seguiram intervenções dos conselheiros.

O Conselho de Estado analisou hoje os “enormes desafios que se colocam Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)”, numa reunião que contou com a participação, como convidado, do Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca.

De acordo com uma nota divulgada no final da reunião do Conselho de Estado, que durou cerca de quatro horas, o Presidente de Cabo Verde, país que atualmente detém a presidência rotativa da CPLP, fez uma “exposição introdutória sobre as perspetivas estratégicas” da comunidade lusófona, à qual se seguiram intervenções dos conselheiros.

Esta reunião realizou-se com duas ausências, dos conselheiros António Damásio e Eduardo Lourenço, e foi a primeira com a participação do presidente do PSD, Rui Rio, que foi eleito membro do órgão político de consulta do chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, pela Assembleia da República no início desta legislatura.

Segundo a nota de quatro parágrafos que foi distribuída aos jornalistas no Palácio de Belém, em Lisboa, nesta análise sobre a comunidade lusófona o Conselho de Estado “salientou a importância do tema, tendo realçado o valor de uma abordagem multilateral para enfrentar os enormes desafios que se colocam à CPLP”.

“O reforço dessa abordagem será essencial para a afirmação de um espaço unido não apenas pela língua comum, mas também pela promoção da paz e da segurança, a defesa da democracia e dos direitos humanos, através do diálogo entre iguais, no respeito pela diversidade dos valores culturais, num quadro de promoção da cidadania da CPLP, da prosperidade partilhada, da justiça social e da solidariedade. Sempre a pensar nas pessoas, na sua mobilidade na sua vivência quotidiana do espírito da comunidade. Em clima de pluralismo, tolerância e respeito da diferença”, lê-se no documento.

Relacionadas

Certificação da marca CPLP permite avanços nos contactos com UE e ONU

O secretário-executivo da CPLP refere que com a certificação da marca CPLP um dos objetivos vai passar por “poder encaixar alguns projetos que a CPLP tem na estrutura da União Europeia e saber até que ponto podem ser financiados”.

Presidente de Cabo Verde considera Moçambique referência democrática na CPLP

O Presidente cabo-verdiano defendeu que seria desejável que os resultados das eleições gerais fossem aceites por todas as forças políticas.

Rússia é um dos países interessados em ser observador da CPLP

O secretário-executivo da CPLP refere que têm existido contactos com a Federação Russa, exploratórios, sobre essa possibilidade, mas que até agora “não houve nenhuma formalização”.
Recomendadas

Economia cabo-verdiana cresceu 5,7% no quarto trimestre de 2019

A evolução homóloga do PIB de Cabo Verde resultou do maior contributo das despesas do consumo final e das exportações.

Transinsular é o primeiro armador nacional a retomar ligações diretas com Cabo Verde

Trata-se de um serviço regular direto (sem transbordo) com frequência quinzenal, desde Portugal (Lisboa e Leixões) para a Praia e Mindelo, que terá conexão com o serviço Atobá Interilhas, com serviço regular para as ilhas do Sal e Boavista. Vai arrancar no próximo sábado, dia 11 de abril.

China faz remodelação no Auditório Nacional em Cabo Verde

Situado no centro da cidade da Praia, é uma das salas de espetáculos do país. Adilson Gomes avançou que a conclusão da primeira fase das obras estava prevista para finais de junho.
Comentários