Construção do El Corte Inglès gera indignação no Porto

Caso a empresa espanhola instale nestes terrenos o centro comercial isso teria como consequência a “destruição deste valiosíssimo património”, lamentam.

Mais de 80 pessoas já assinaram o documento que reclama a preservação da antiga estação ferroviária Estação Porto-Boavista e pede um travão ao projecto do El Corte Inglès nesses terrenos, noticia o Público, esta sexta-feira. À Assembleia da República é pedida uma discussão do tema em plenário e diversas recomendações à tutela.

A petição chega de uma carta aberta enviada os ministros das Finanças e das Infraestruturas para que “não desafectem os terrenos” em causa do “domínio público ferroviário, inviabilizando assim a concretização do projecto imobiliário do El Corte Inglés”. A Pedro Nuno Santos, com a pasta da habitação e infraestruturas, é solicitado que instrua a Infraestruturas de Portugal a “rescindir o(s) contrato(s) de promessa compra e venda”. É pedido ainda à Ministra da Cultura, Graça Fonseca, “que promova a classificação, preservação e protecção daquele património ferroviário, que é parte integrante da história e da memória de Portugal e do Porto”. Esse pedido já deu oficialmente entrada, no dia 8 de Janeiro, na Direcção-Geral de Património Cultural.

A estação seria encerrada no início deste século, ficando ao abandono. Mas constitui “um excelente exemplo da arquitectura ferroviária de finais do século XIX em Portugal”, sublinha a petição, referindo um estado de conservação razoável, pelo menos do exterior.

Além disso, acrescentam, “os terrenos circundantes, para onde se prevê o projecto imobiliário do El Corte Inglès, contêm ainda alguns resquícios da actividade ferroviária, como a estrutura da cobertura da gare de passageiros e o que aparenta ser uma antiga rotunda de locomotivas, usada para inverter a direcção da marcha”. Caso a empresa espanhola instale nestes terrenos o centro comercial isso teria como consequência a “destruição deste valiosíssimo património”, lamentam.

Recomendadas

MUBi defende que Estado deve fazer “Investimento significativo” na mobilidade

Segundo a nota de imprensa, em linha com a recomendação da Assembleia da República ao Governo, a MOBi considera “essencial a priorização e aceleração da execução da Estratégia Nacional para a Mobilidade Activa Ciclável 2020-2030 (ENMAC 2020-2030) e da prossecução dos seus objetivos, em resposta à crise da pandemia de covid-19”.

Portugal regista mais 4.007 casos e 39 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

As autoridades sanitárias contabilizaram mais 2.831 altas nas últimas 24 horas, elevando para 80.280 o número total de pessoas livres do vírus.

Novo surto em lar do concelho do Fundão com 30 infetados

Segundo o comunicado, os utentes que testaram positivo estão assintomáticos e não inspiram cuidados de saúde especiais encontram-se numa área separada dos restantes utentes.
Comentários