Consulados de Portugal no Reino Unido vão retomar atendimento presencial

Os consulados-gerais de Portugal em Londres e Manchester vão retomar o atendimento presencial a partir da próxima semana, na sequência do plano de desconfinamento do Governo britânico para a pandemia Covid-19, confirmou esta quarta-feira a agência Lusa.

Londres, Reino Unido | Andrew Redington/Getty Images

“Considerando as medidas de desconfinamento progressivo determinadas pelo Governo britânico e tendo sempre presente a segurança e a saúde de utentes e funcionários, informamos que o atendimento presencial nas instalações do consulado-geral de Portugal em Manchester será retomado, de forma gradual e progressiva, a partir da próxima segunda-feira, 01 de junho de 2020”, informou hoje o posto de Manchester na sua página eletrónica.

O atendimento continua a ser feito por marcação prévia por via eletrónica, incluindo o levantamento de documentos, e os utentes terão de usar obrigatoriamente uma máscara ou proteção para a cara e respeitar as regras de distanciamento social, acrescenta.

Fonte diplomática adiantou à Lusa que o posto consular na capital também vai reabrir na segunda-feira, com capacidade limitada, mas com um horário alargado para tentar atender mais pessoas.

Os consulados de Portugal em Londres e Manchester suspenderam o atendimento presencial nas instalações em meados de março, admitindo apenas situações de emergência.

Na semana passada, o posto de Londres passou a admitir a entrada de utentes apenas para a entrega de documentos já realizados.

As deslocações de funcionários a localidades onde se concentra uma numerosa comunidade portuguesa, conhecidas por permanências consulares, continuam suspensas devido às restrições em vigor.

O regime de confinamento decretado em 23 de março foi aliviado em 13 de maio, com a autorização de maior atividade ao ar livre, incluindo alguns desportos, mas mantêm-se limites à interação entre pessoas de diferentes agregados e a necessidade de continuar a respeitar o distanciamento de dois metros.

O primeiro-ministro, Boris Johnson, anunciou pretender reabrir parcialmente as escolas primárias na próxima segunda-feira e as escolas secundárias e lojas não essenciais a partir de 15 de junho, porém estas medidas só se aplicam em Inglaterra.

Devido à autonomia da Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte, os regimes de confinamento têm regras e calendários diferentes nas diferentes regiões do Reino Unido.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia da Covid-19 já provocou mais de 350 mil mortos e infetou mais de 5,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Cerca de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

O Reino Unido regista 37.460 mortos pela Covid-19, em mais de 267 mil casos.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Ler mais
Recomendadas

Covid-19: Reino Unido regista mais 22 mortes

O Reino Unido registou mais 22 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas e 516 novos casos de infeção pelo novo coronavírus.

Funchal apresenta “argumentos fortes” a Boris Johnson

Presidente da Câmara escreveu a PM britânico a sublinhar que a Madeira tomou “todas as medidas necessárias” para garantir aos turistas “férias seguras”, enquanto desfrutam de “clima temperado”.

Covid-19: Itália regista sete mortes e reduz novos casos para 192

A Itália registou hoje sete mortes associadas à covid-19 e viu o número de novos casos descer para menos de 200, o que acontece pela primeira vez em três dias.
Comentários