Coronavírus já está a provocar demissões no Partido Comunista chinês

Dois dos governantes com maior peso em Wuhan, o epicentro do coronavírus, foram demitidos dos seus cargos.

Getty Images

O surto do coronavírus está também a provocar demissões no Partido Comunista da China. De acordo com a imprensa estatal, o chefe do Partido Comunista da província de Wuhan, Jiang Chaoliang, foi demitido de secretário do Comité de Hubei, e Ma Guoqiang foi retirada como chefe do partido, avança a agência “Reuters” esta quinta-feira, 13 de fevereiro.

Apesar de não ter sido apresentada uma informação oficial, as demissões acontecem depois do surto de coronavírus e estes dois elementos são dos que têm maior peso no Partido Comunista em Wuhan, segundo a Reuters. As demissões provocadas pelo coronavírus estendem-se também a dezenas de elementos de autoridades de saúde em todo o país, que também perderam os seus empregos por não terem conseguido conter a epidemia.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) referiu na quarta-feira que o número de casos de infeção na China estabilizou, mas que ainda é muito cedo para dizer que a epidemia está a abrandar. “Este surto ainda pode seguir em qualquer direção”, referiu o chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, numa entrevista em Genebra, na Suíça.

Os cientistas chineses estão a testar dois medicamentos antivirais e os resultados preliminares dos ensaios clínicos deverão demorar várias semanas a serem conhecidos, enquanto uma vacina poderá levar 18 meses para ser desenvolvida. A província chinesa de Wuahn está no epicentro do surto do coronavírus, tendo registado um aumento recorde de mortes e milhares de casos na quinta-feira, através de um novo método de diagnóstico, sinais de que a crise é muito maior tanto para a China, como para o mundo.

As autoridades de saúde de Hubei informaram que 242 pessoas morreram devido ao vírus da gripe na quarta-feira, o aumento mais rápido na contagem diária desde que o vírus foi identificado em dezembro. Este número elevou o total de mortes pelo coronavírus para mais de 1.350, dos quais cerca de 1.310, registados em Hubei. Cerca de 60 mil pessoas já foram confirmadas como portadoras do vírus, a grande maioria na China.

Relacionadas

Coronavírus: Número de infetados a bordo de cruzeiro no Japão sobe para 218

O número de infetados com o novo coronavírus a bordo do cruzeiro Diamond Princess subiu para 218, anunciou hoje o Governo japonês, que mantém em quarentena no navio atracado ao largo do país.

Mobile World Congress cancelado devido ao coronavírus

Responsáveis pelo evento só se iriam reunir esta próxima sexta-feira, 14 de fevereiro, para uma tomada de decisão mas os cancelamentos consecutivos por parte das empresas que deveriam marcar presença precipitaram o anúncio.

Coronavírus “poderá ter repercussões na economia global”, alerta presidente da Fed

Jerome Powell, presidente da Reserva Federal norte-americana, discursa esta tarde perante os congressistas, referiu que a instituição está a monitorizar a evolução do coronavírus. Sinalizou ainda que a política monetária atual é adequada a estimular a economia e abordou a importância de um orçamento federal sustentável no crescimento económico do longo-prazo. E fez uma revelação: o ambiente de taxas de juro baixas levou a Fed a decidir fazer uma revisão estratégica.
Recomendadas

Quando um vírus serve para tentar legitimar as democracias musculadas

Populações são condescendentes com limitações no contexto de estado de emergência, mas há governos que tendem a exagerar as intrusões e a eternizar as medidas de exceção. Os suspeitos são os do costume.

Reino Unido poderá demorar mais de seis meses a regressar à normalidade

A previsão foi avançada durante o encontro virtual com os meios de comunicação, realizado diariamente a partir de Downing Street, – residência oficial do primeiro-ministro, Boris Johnson – que hoje contou também com o ministro britânico da Habitação, Robert Jenrick.

Alemanha. Ministro das finanças do estado de Hasse encontrado morto em linha do comboio

Thomas Schäfer tinha 54 anos e tinha aparecido recentemente em diversos eventos públicos para alertar para o risco do contágio da Covid-19. Era membro da CDU, o partido de centro-direita da chanceler Angela Merkel.
Comentários