Coronavírus: região da Lombardia regista 14 novos casos só esta sexta-feira

Pelo menos 250 pessoas foram colocadas em quarentena e submetidas a exames para detectar o covid-19.

Getty Images

Itália está em alerta vermelho devido ao surto de coronavírus, com 14 novos casos registados na região de Lombardia. Alguns dos infectados encontram-se em estado grave, segundo o jornal espanhol “El Indepediente”.

Os casos do vírus que começou na China têm crescido e Itália tem sido exemplo disso. Pelo menos 250 pessoas foram colocadas em quarentena e submetidas a exames para detectar o covid-19, explicou o comissário da Saúde de Lombardia Giullio Gallera.

Como forma de prevenção, foi pedido aos residentes de Codogno, Castiglione d’Adda e Casalpusterlengo, do norte de Itália, que não saíssem de casa. Estas medidas surgiram em resposta aos 6 casos de coronavírus que inicialmente se registaram no Codogno. “É fundamental isolar as zonas onde se desenvolve o vírus para poder contê-lo”, alerta o Comissário da Protecção Civil de Lombardia Pietro Foroni.

O ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza e o responsável pela Protecção Civil Angelo Borrelli já se reuniram em Lombardia para uma reunião de emergência com as autoridades locais.

Relacionadas

Muito aço mas ninguém o quer. Coronavírus trava indústria siderúrgica na China

Há muitas empresas que continuam a produzir, apesar de não haver procura, porque parar os fornos sairia mais caro.

China diz que surto de covid-19 está “sob controlo”

O vice-diretor da Comissão de Saúde da China, Zeng Yixin, considerou que a “situação melhorou” a nível nacional, mas sublinhou que na província de Hubei, centro do surto, o número de mortes e novos casos diários ainda está “num nível alto” a deve ser levado “a sério”.
Recomendadas

Bernie Sanders confirma desistência: “Hoje suspendo a minha campanha. Foi uma decisão dolorosa”

Por ser o único candidato democrata que se mantém na corrida, o senador do Vermont assumiu o seu apoio a Joe Biden, que caracterizou como “um homem decente”.

Covid-19: Coface prevê maior número de insolvências de empresas desde 2009

A empresa especilizada na gestão de crédito prevê ainda recessões em 68 países (contra apenas 11 no ano passado), uma queda do comércio mundial de 4,3% este ano (após uma queda de -0,4% em 2019), e um aumento de 25% das insolvências de empresas a nível mundial (em comparação com a nossa previsão de Janeiro passado, que era de +2%).

“Uma prova real de compromisso”. Pedro Sánchez exige “solidariedade firme” da União Europeia

“A União Europa está a enfrentar uma guerra diferente do que aquelas que temos conseguido evitar nos últimos 70 anos: uma guerra contra um inimigo invisível que está a colocar o futuro da Europa à prova”, escreve Sánchez no ‘The Guardian’.
Comentários