Corrupção “depende da educação que se tem”, defende Isabel dos Santos

A empresária, e filha do antigo presidente angolano, garantiu que Angola não será a próxima Venezuela e abordou o tema da corrupção.

“Angola não será a próxima Venezuela”. Essa é pelo menos a convicção que empresária Isabel dos Santos transmitiu num evento promovido pela Reuters em Londres, onde garantiu que entre Angola e Venezuela “não há praticamente nada em comum. Talvez só o tempo”, admitiu a empresária em declarações citadas no portal Angola Nossa.

No que diz respeito à corrupção, e questionada sobre se este é um dos problemas mais difíceis de resolver em Angola, a empresária rejeitou que o seu país possa ser conotado em exclusivo a essa situação. “A corrupção não é uma questão específica de um povo, ou de um país, é específico do ser humano. Depende da educação que se tem, da mãe, do pai, do professor”, realçou a empresária.

Recomendadas

‘Mão pesada’ chega à Suécia para conter infeção por Covid-19

O objetivo de Löfven, o primeiro-ministro sueco, é ter os poderes concentrados no governo, para que consigam conter a propagação do vírus, com efeitos imediatos, e impedir a fase de mitigação que está atualmente a acontecer em vários países.

“Mesmo em tempos de crise, não podemos usar métodos do faroeste”. Países em ‘guerra’ por máscaras e ventiladores

Encomendas canceladas, equipamentos que são desviados para outros países, preços inflacionados e embargos que dificultam a luta contra a pandemia. A Covid-19 está a gerar inúmeras tensões diplomáticas entre países que lutam entre si para ter os melhores argumentos para lidar com a pandemia.

Espanha. Número de mortes diárias é o mais baixo em duas semanas

O valor divulgado esta segunda-feira, 6 de abril, representa uma quebra acentuada face aos últimos dias quando se verificaram novos máximos todos os dias.
Comentários