Costa anuncia fecho das lojas do cidadão e suspensão dos prazos para processos judiciais não urgentes para os próximos 15 dias

Relativamente aos serviços públicos, o chefe do Governo anunciou que irão manter-se “exclusivamente em funcionamento o atendimento por marcação nos demais serviços”.

António Cotrim / Lusa

Além do fecho das escolas de todos os níveis de ensino para os próximos quinze dias, o primeiro-ministro António Costa anunciou esta quinta-feira, e ao nível dos serviços públicos, o fecho das lojas do cidadão e a suspensão dos prazos de todos os processos judiciais não urgentes, também com um prazo de uma quinzena. Medidas entram em vigor esta sexta-feira.

Assim, e relativamente aos serviços públicos, o chefe do Governo anunciou que irão manter-se “exclusivamente em funcionamento o atendimento por marcação nos demais serviços”.

O primeiro-ministro anunciou hoje o encerramento das escolas e universidades a partir de amanhã, sexta-feira, 22 de janeiro.

“Apesar de todo o esforço que as escolas fizeram para se preparar e funcionar de forma normal face a esta nova estirpe e a velocidade que ela comporta, manda o principio da precaução que procedamos a interrupção de todas as atividades letivas durante os próximos 15 dias”, disse António Costa esta quinta-feira.

Portugal atingiu hoje novo recorde de vítimas mortais: 221 óbitos nas últimas 24 horas, um total de 9.686 em 10 meses de pandemia. Já o número de casos subiu 13.544 para 595.149, segundo os dados da DGS.

 

Ler mais
Relacionadas

Oficial. Escolas fechadas a partir de amanhã durante 15 dias. Atividade letiva fica toda suspensa

Depois de Portugal ter vindo a bater sucessivamente recordes diários de novos casos e mortes, o Governo decidiu encerrar as escolas a partir de sexta-feira, 22 de janeiro. Creches e ATLs também são abrangidos pelo fecho.

Portugal regista novo recorde de vítimas mortais por Covid-19

As autoridades sanitárias contabilizaram mais 5.783 pessoas recuperadas nas últimas 24 horas, elevando para 434.237 o número total de pessoas livres do vírus.
Recomendadas

Autárquicas: IL vai reunir-se com Moedas e quer PSD e CDS libertos de “hábitos socialistas”

O líder do PSD, Rui Rio, anunciou esta semana o ex-comissário europeu Carlos Moedas como candidato à Câmara de Lisboa nas próximas autárquicas, um “nome forte”, segundo o presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, e que reuniu “um sólido consenso entre as direções do CDS e do PSD”.

Fundadores da Tendência Esperança e Movimento desfiliam-se do CDS-PP

Abel Matos Santos e Luís Gagliardini Graça, que foram fundadores da Tendência Esperança em Movimento do CDS-PP, desfiliaram-se do partido. Abel Matos Santos chegou a integrar a atual direção executiva de Francisco Rodrigues dos Santos.

Autarcas independentes exigem alterações à lei eleitoral até 31 de março

Autarcas eleitos por movimentos independentes exigiram hoje que, até 31 de março, seja feita “a alteração das inconstitucionalidades” provocadas pelas modificações introduzidas em 2020, pelo PS e PSD, na lei eleitoral autárquica.
Comentários