Costa apela aos “valores da paz e da cooperação” no 75º aniversário de Hiroshima

Primeiro-ministro recordou ataques através do Twitter e referiu que este “é um momento para refletir sobre os valores da paz e da cooperação entre os povos e para assegurar que os primeiros bombardeamentos nucleares tenham sido os últimos”

António Pedro Santos/Lusa

O primeiro-ministro, António Costa, apelou hoje à reflexão sobre os “valores da paz e da cooperação entre os povos”, no dia em que se assinalam 75 anos do bombardeamento nuclear de Hiroshima

“Há 75 anos, o mundo acordou para uma nova era com a devastação nuclear de #Hiroshima e, depois, #Nagasaki. É um momento para refletir sobre os valores da paz e da cooperação entre os povos e para assegurar que os primeiros bombardeamentos nucleares tenham sido os últimos”, escreveu António Costa na rede social Twitter.

Há precisamente 75 anos, em Hiroshima, às 08:15, hora local, era lançada a primeira bomba atómica em cenário de Guerra, pelo bombardeiro norte-americano Enola Gay. A bomba tinha o nome de código “Little Boy”, três metros de comprimento, 71 cm de largura e uma potência equivalente a 13 quilotoneladas de TNT, provocando a morte a 140.000 pessoas.

Três dias depois, os Estados Unidos lançaram, a 09 de agosto de 1945, uma segunda bomba atómica sobre Nagasaki, levando à capitulação do Japão e ao fim da Segunda Guerra Mundial.

Hiroshima assinalou hoje o 75.º aniversário do bombardeamento atómico da cidade japonesa, com o autarca da cidade a criticar o governo japonês por se recusar a assinar o tratado de proibição de armas nucleares.

O tratado foi aprovado na ONU a 07 de julho de 2017 por 122 estados membros, mas para que entre em vigor precisa de ser ratificado por pelo menos 50 nações, e até agora apenas 40 o fizeram.

Ler mais
Relacionadas

Hiroshima completa 75 anos em cerimónia limitada devido ao coronavírus

Durante a cerimónia o presidente da Câmara de Hiroshima, Kazumi Matsui lembrou que “a 6 de agosto de 1945, uma única bomba atómica destruiu a nossa cidade. Na época, corria o boato de que ‘nada cresceria aqui durante 75 anos’ ”

Destruição em Beirute faz lembrar “cenários de Hiroshima e Nagasaki”, garante primeiro-ministro libanês

O presidente libanês Michel Aoun garantiu que existiam 2.750 toneladas de nitrato de amónio armazenadas no porto de Beirute e prometeu que os responsáveis “vão pagar o preço”.
Recomendadas

Parlamento discute hoje e vota referendo sobre a eutanásia na sexta-feira

O parlamento discute hoje e vota na sexta-feira uma proposta de referendo sobre a eutanásia, que divide direita e esquerda, mas em que há um bloco maioritário para a “chumbar”, do PS, BE, PCP, PAN e PEV.

OE2021: Federação sindical pediu alterações ao BE e ao PS

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP) pediu hoje aos deputados do Bloco de Esquerda e do Partido Socialista que proponham alterações ao Orçamento do Estado (OE) para 2021 que respondam às reivindicações dos funcionários públicos.

Marcelo promulga diploma que reduz debates europeus na AR para dois por semestre

O Presidente da República promulgou hoje o diploma aprovado por PS e PSD que reduz os debates europeus no parlamento para dois por semestre, depois de ter vetado uma primeira versão que previa apenas um por semestre.
Comentários