Covid-19: identificados mais 10 casos positivos em escolas da Madeira

Na passada quarta-feira foram oito os estabelecimentos de ensino, na Madeira, que foram afetados por casos positivos ou que tiveram que tomar outro tipo de medidas para conter o contágio por covid-19.

Foram confirmados pelo menos mais 10 casos positivos de covid-19 nas escolas da Madeira, na passada quarta-feira, conforme a atualização constante no portal da Secretaria Regional da Educação. No total foram oito os estabelecimento afetados quer por casos positivos ou que tiveram que tomar outro tipo de medidas para conter a propagação de coronavírus.

A EB23 do Estreito de Câmara de Lobos teve mais dois alunos a testar positivo à covid-19. Isto levou a que duas turmas, num total de 39 alunos, fiquem em “regime de aulas não presencial até indicação em contrário das autoridades de saúde”, diz a secretaria regional.

A Escola Profissional Dr. Francisco Fernandes registou mais um caso positivo de covid-19, num aluno, o que levou a que uma turma de 16 alunos, seja colocada em “regime de aulas não presencial até indicação em contrário das autoridades de saúde”.

Já a EB1/PE da Camacha teve um aluno a testar positivo ao coronavírus, levando a que uma turma de 19 alunos e um docente fique “regime de aulas não presencial até indicação em contrário das autoridades de saúde”.

Na EB1/PE do Areeiro e Lombada três alunos testaram positivo à covid-19. Isto levou a que três turmas, num total de 51 alunos, fique em regime de aulas não presencial até indicação em contrário das autoridades de saúde, diz a secretaria regional.

“Devido a contacto direto de dois alunos com casos positivos, fora do contexto escolar, duas turmas (37 alunos), um docente, duas educadoras e duas auxiliares iniciam regime de aulas não presencial até indicação em contrário das autoridades de saúde”, acrescenta a secretaria.

Na Escola Profissional do Atlântico foram identificados dois alunos com testes positivo ao coronavírus. Isto coloca duas turmas, num total de 41 alunos, em regime de aulas não presencial até indicação em contrário das autoridades de saúde.

Na EBS Padre Manuel Álvares foi identificado um aluno com testes positivo à covid-19. Isto levou a que sete turmas, com 97 alunos, e 12 professores fique em regime de aulas não presencial até indicação em contrário das autoridades de saúde.

Na EB1/PE Prof. Eleutério de Aguiar uma sala, de 11 crianças, e duas educadoras e duas ajudantes, ficam em isolamento profilático, “até indicação em contrário das autoridades de saúde, após contacto de uma criança com um caso positivo, fora do contexto escolar”.

Já na EB23 do Caniçal devido a contacto direto de um aluno com um caso positivo, fora do contexto escolar, “uma turma, de 14 alunos, inicia regime de aulas não presencial até indicação em contrário das autoridades de saúde”, diz a secretaria regional.

Ler mais
Recomendadas

Saiba o que é a moratória pública e como pode usá-la em tempos de pandemia

A moratória pública/legal direciona-se a pessoas singulares que apresentem crédito habitação permanente (ou seja, não é válido, por exemplo, para casas de férias), crédito hipotecário ou créditos relacionados com despesas de consumo relacionadas com a educação e formação, fazendo com que seja suspenso o pagamento do capital, juros, comissões e outros encargos por um determinado tempo, no máximo de 9 meses.

Açores com 11 casos positivos e 11 recuperados de covid-19

Os Açores regista 66 casos ativos de coronavírus.

Funchal aprova apoios de 300 mil euros para a cultura

O apoio inclui 38 entidades, entre associativismo cultural e atividades culturais de interesse municipal.
Comentários