Covid-19. Vacinas podem ser alvo de organizações criminosas, avisa Interpol

A polícia internacional receia que as redes criminosas podem vir a roubar vacinas, ou tentar vender vacinas falsas.

A organização policial internacional Interpol alertou hoje que as vacinas anti Covid-19 podem vir a ser alvo de organizações criminosas, alertando para o risco de roubo de vacinas, e  para a venda de falsas vacinas.

“À medida que os governos preparam-se para arrancar com a vacinação, as organizações criminosas estão a planear infiltrar-se, ou perturbar, nas cadeias de fornecimento”, disse hoje o secretário-geral da Interpol, Jürgen Stock.

O responsável da polícia internacional também alertou que os cidadãos vão ser alvo das redes criminosas através de sites falsos que vão publicitar falsas curas para a Covid-19 que podem “colocar em risco a sua saúde e até as suas vidas”.

Nesse sentido, a Interpol lançou hoje um alerta internacional às polícias dos seus 194 países membros, avisando-os para a necessidade de se prepararem para a operação de entrega de vacinas anti Covid-19, tanto no terreno como online.

Relacionadas

Vacina da Pfizer deverá chegar a 300 mil portugueses numa primeira fase

A vacina já demonstrou ter 95% de eficácia e precisa de ser armazenada a 70 graus negativos, com uma prazo limite de cinco dias para ser administrada após a sua produção.

Reino Unido é o primeiro país do mundo a aprovar uso da vacina da Pfizer/BioNTech

Os grupos de maior risco podem começar a ser vacinados no início da próxima semana. Esta é a vacina mais rápida a ser criada, levando apenas 10 meses do zero até à sua aprovação, num processo que normalmente demora 10 anos.

Vacina da Pfizer pode chegar a Portugal nos primeiros dias de 2021

“Aquilo que temos estimado é que, assim que a vacina for aprovada e sabendo quais serão os pontos de vacinação, onde temos que fazer chegar as vacinas, em três dias, no máximo, teremos as vacinas nos locais designados”, referiu a responsável da Pfizer Portugal à RTP.

Costa quer estratégia de vacinação “justa” entre os países da União Europeia

Primeiro-ministro defende que a vacina contra a Covid-19 deve “chegar no mesmo dia a todos os países”. António Costa deixou para “o dia de amanhã”, a data da chegada da vacina a Portugal.
Recomendadas

Governo já pagou 268 milhões de euros às empresas através do programa Apoiar.pt

“Temos, no acumulado da primeira e da segunda tranche, cerca de 268 milhões de euros pagos”, afirmou João Neves.

Supremo confirma prisão do antigo presidente do Banco Privado

A pena de prisão efetiva de João Rendeiro só se vai concretizar após trânsito em julgado. O antigo presidente do Banco Privado Português (BPP) foi condenado a cinco anos e oito meses de prisão por vários crimes de falsidade informática e falsificação de documentos.

‘Intelligent edge’ é a próxima revolução no mundo dos negócios

Ao trazer poderosos recursos de computação para mais perto de onde os dados são originados e precisam de ser consumidos, este salto tecnológico liberta todo o potencial para acelerar a 4ª Revolução Industrial.
Comentários