Crédito à habitação: Bancos já estão a oferecer taxa fixa a 30 anos

Quem optar pela taxa fixa está a garantir que no futuro não vai sofrer com uma eventual subida das taxas de juro, mas a Deco alerta que não vale a pena optar por esta modalidade nos prazos até 10 anos, pois a Euribor deverá manter-se em mínimos nos próximos anos.

Bolha Imobiliária na China

Há bancos que já estão a oferecer taxa fixa a 30 anos aos seus clientes no crédito à habitação, avança o Jornal de Notícias esta quarta-feira. Num momento em que a taxa Euribor está em mínimos históricos, há clientes que estão a optar pela taxa fixa que está a valores não muito distantes dos da taxa variável.

Na Deco Proteste alerta que a taxa fixa não compensa nos prazos mais curtos, pois existem previsões a apontar que a taxa Euribor vai manter-se negativa até 2022/2023. “Nos prazos mais curtos, até 10 anos, é difícil que venha a compensar, dado que a conjuntura não permite antever subidas significativas da Euribor”, diz Nuno Rico da Deco ao JN.

Desta forma, quem optar pela taxa fixa está a pagar mais agora para ter uma “espécie de seguro para ter uma prestação à prova de subida de juros”, segundo o especialista da Deco.

Recomendadas

António Domingues demite-se da vice-presidência do BFA

António Domingues escreveu uma carta ao Banco Nacional de Angola (BNA) a dar conhecimento dos motivos da sua demissão da vice-presidência da BFA.

Bankinter lança conta para bancarizar crianças

“Com este lançamento, o Bankinter tem ainda o objetivo de contribuir, em conjunto com os pais, para a autonomia e responsabilidade financeiras dos jovens”, refere o comunicado.

João Rendeiro, ex-presidente do BPP condenado a 5 anos e 8 meses de prisão

A notícia está a ser avançada pela SIC. A decisão do Tribunal da Relação condena João Rendeiro, ex-presidente do Banco Privado Português a uma pena efetiva de prisão de cinco anos e oito meses. Paulo Guichard, ex-administrador do BPP foi condenado a prisão efectiva de quatro anos e oito meses. O caso do banco vocacionado para a gestão de fortunas rebentou em 2008.
Comentários