Crise de combustíveis afeta hotéis no Algarve: “Há muitos cancelamentos. Cada hora que passa é dramática”

A situação do turismo é dramática e tende a piorar a cada hora que passa. O líder da Confederação do Turismo de Portugal garante que “já há muitos cancelamentos” de reservas turísticas e exige que Governo “exerça a sua magistratura”.

Francisco Calheiros, presidente da Confederação de Turismo de Portugal, assegura que “já há muitos cancelamentos, especialmente no Algarve” e garante que “cada hora que passa é dramática”.

Em plena ‘época alta’ são muitas as unidades hoteleiras que estão a receber pedidos de cancelamento das reservas, graças à crise de combustíveis e à incerteza que se vive nos últimos dias.

Nestes dias, os hotéis da região do Algarve apresentam taxas de ocupação próximas do limite e estão a ser a zona mais afetada pelos cancelamentos. A plataforma de reservas Booking recusa-se a comentar o tema mas garante que estão a ter um “maior fluxo de chamadas” na linha de apoio ao cliente, conforme verificou o JE durante um contacto telefónico para esta linha.

O representante máximo da CTP apela ao Governo que “exerça a sua magistratura” e mostra-se extremamente apreensivo em relação às próximas horas. “Temos de nos sentar à mesa e resolver esta situação dramática. Eu pergunto-me se amanhã haverá comida nos supermercados? Como é que eles vão ser abastecidos?”, questiona.

Recomendadas

França regista recorde de novos casos de Covid-19

Com 16 mil infetados em 24 horas, os números da pandemia em França continuam a agravar-se todos os dias, fazendo temer novas medidas de controlo sanitário.

Reino Unido: Infeções por Covid-19 nas últimas 24 horas batem novo recorde diário

O total acumulado desde o início da pandemia covid-19 no Reino Unido passou hoje para 416.363 de casos de contágio confirmados e para 41.902 óbitos num período de 28 dias após um teste positivo.

Finlândia só vai permitir entrada livre a turistas de 13 países

A designada “lista verde” finlandesa integra os países onde foram detetados um máximo de 25 novos contágios por cada 100.000 habitantes e até agora incluía cerca de 20 Estados, como a Alemanha, um dos que ficou de fora.
Comentários