Cristiano Ronaldo deixa gorjeta astronómica a trabalhadores de hotel grego

Pagou oito mil euros por noite pela mansão e pagou uma gorjeta generosa aos trabalhadores da unidade hoteleira por manterem a discrição durante a sua estadia.

Foto: Francisco Paraiso/FPF
Cristiano Ronaldo

O internacional português Cristiano Ronaldo  deixou uma gorjeta astronómica aos trabalhadores do hotel onde ficou hospedado durante as suas férias.

Depois de conquistado a liga italiana pela Juventus, e a Liga das Nações pela seleção portuguesa, o internacional português decidiu fazer uma paragem na Grécia e gozar de umas férias ao lado da namorada, Georgina Rodríguez.

https://www.instagram.com/p/BzEB_TWAx0t/

O segundo desportista mais bem pago do mundo, de acordo com a revista Forbes, ficou alojado na mansão Royal Villa Methoni, em plena Costa Navarino, onde pagou oito mil euros por noite para toda a família. Usufruiu de ginásio, SPA, sauna e de sala de cinema.

Por não ser incomodado, e pela discrição dos trabalhadores do hotel, Cristiano Ronaldo deixou uma gorjeta de 20 mil euros, para agradecer aos profissionais da unidade hoteleira, avançou a ‘Fox Sport’.

Depois da Grécia, Cristiano Ronaldo decidiu alugar um iate e passear ao longo do Mónaco, tendo como plano de fundo as praias azuis de Saint Tropez.

Ler mais
Recomendadas

Água de icebergs vendida a 80 euros e água com “frequências sonoras de amor” entre as melhores do mundo

Extraídas a 914 metros de profundidade no Havai, de fontes nas ilhas Fiji ou polvilhadas com ouro. São assim algumas das águas engarrafas mais caras do mundo.

Do improviso de Armstrong à bandeira especial hasteada na Lua. Cinco factos (pouco conhecidos) sobre a missão da Apollo 11

Há precisamente 50 anos, no dia 16, pelas 9h32 minutos, hora local, o mais poderoso foguetão da história, o Saturno 5, levava para o espaço três homens e a missão Apollo. Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins davam os primeiros passos rumo a um dos maiores capítulos da história da humanidade, a chegada à Lua.

Maria Isilda Ribeiro. A costureira portuguesa que coseu a bandeira americana que está na Lua há 50 anos

Um dia chegou a encomenda ‘espacial’ para ser hasteada na Lua, a que “faltava coser as bainhas, a dobra para a haste e fazer alguns remates”, recorda a costureira portuguesa no 50º aniversário da chegada do homem à Lua.
Comentários