Cristiano Ronaldo deixa gorjeta astronómica a trabalhadores de hotel grego

Pagou oito mil euros por noite pela mansão e pagou uma gorjeta generosa aos trabalhadores da unidade hoteleira por manterem a discrição durante a sua estadia.

Foto: Francisco Paraiso/FPF
Cristiano Ronaldo

O internacional português Cristiano Ronaldo  deixou uma gorjeta astronómica aos trabalhadores do hotel onde ficou hospedado durante as suas férias.

Depois de conquistado a liga italiana pela Juventus, e a Liga das Nações pela seleção portuguesa, o internacional português decidiu fazer uma paragem na Grécia e gozar de umas férias ao lado da namorada, Georgina Rodríguez.

https://www.instagram.com/p/BzEB_TWAx0t/

O segundo desportista mais bem pago do mundo, de acordo com a revista Forbes, ficou alojado na mansão Royal Villa Methoni, em plena Costa Navarino, onde pagou oito mil euros por noite para toda a família. Usufruiu de ginásio, SPA, sauna e de sala de cinema.

Por não ser incomodado, e pela discrição dos trabalhadores do hotel, Cristiano Ronaldo deixou uma gorjeta de 20 mil euros, para agradecer aos profissionais da unidade hoteleira, avançou a ‘Fox Sport’.

Depois da Grécia, Cristiano Ronaldo decidiu alugar um iate e passear ao longo do Mónaco, tendo como plano de fundo as praias azuis de Saint Tropez.

Ler mais
Recomendadas

Livro: “Os Sete Pilares da Sabedoria”

Eis a sugestão de leitura desta semana da Livraria Palavra de Viajante: um dos grandes textos sobre guerra e um livro sobre a vontade de autodeterminação de um povo. Pela pena de T.E. Lawrence.

Linhas de apoio na cultura: metade dos candidatos já receberam as verbas, realça Graça Fonseca

Cerca de 50% das entidades que concorreram aos apoios culturais já o receberam, segundo a ministra da Cultura, Graça Fonseca, que referiu também que os concursos para os diretores dos museus e monumentos nacionais já estão abertos

Leilão da insolvência da Publicações Europa-América aponta para apenas 15 mil euros

Editora fundada por Francisco Lyon de Castro em 1945 foi uma das maiores de Portugal, com êxitos de vendas como “História Concisa de Portugal” e “O Erro de Descartes”, mas acumulou prejuízos que levaram ao seu fim.
Comentários