CTT e Galp impulsionam PSI-20 no fecho da sessão. Praças europeias terminam no ‘verde’

Praça lisboeta encerrou a sessão desta quinta-feira com uma subida de 0,48% para 5.082,04 pontos, seguindo a tendência das congéneres europeias.

O principal índice bolsista português, PSI 20, fechou a sessão desta quinta-feira a valorizar 0,48% para 5.082,04 pontos, seguindo a tendência das congéneres europeias que terminaram a sessão a negociar em terreno positivo.

Das principais cotadas portuguesas, destaque para os CTT que dipararam 4,04%, para 2,63 euros, a Sonae Capital que sobe 1,32%, para 0,69 euros e a petrolífera Galp que cresce 1,88%, para 14,12 euros. Em terreno positivo encontra-se também a EDP (1,05%), para 3,64 euros e o BCP que cresce 0,84%, para 0,20 euros.

Das cotadas nacionais a negociarem no ‘vermelho’ neste fecho de sessão destacam-se a papeleira Semapa, que cai 1,09%, para 12,70 euros, a Sonae SGPS que desvaloriza 0,76%, para 0,91 euros e a EDP Renováveis que cai 0,30%, para 9,87 euros.

Na Europa, todas as cotadas fecharam a sessão a negociarem no ‘verde’, “pese embora o BCE não ter trazido novidades nas suas comunicações de política monetária e os indicadores preliminares de atividade terem mostrado um agravamento inesperado do ritmo de contração na atividade industrial na Zona Euro em outubro e uma aceleração menor que a prevista na atividade terciária”, afirma Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millenium investment banking.

Na Alemanha, o DAX cresce 0,62%, no Reino Unido, o FTSE 100 sobe 0,98%, o francês CAC 40 valoriza 0,55%, o holandês AEX cresce 1,11%. Em Espanha, o IBEX35 valoriza 0,14% e o italiano FTSE MIB sobe 0,80%.

A cotação do barril de Brent valoriza 0,44%, com valor de 61,44 dólares, enquanto a cotação do crude WTI cresce 0,30%, para 56,14 dólares por barril.

No mercado cambial o euro desvaloriza 0,28%, para 1,10 dólares.

A dívida soberana alemã cai 1 ponto base para 0,404%. Ao passo que a dívida portuguesa cai 1,4 pontos base para uma yield de 0,183%. Espanhatambém viu os juros a 10 anos caírem 1,2 pontos base para 0,238%.

Ler mais

Recomendadas

Wall Street aguenta, mas perdeu fôlego ao longo do dia

Os principais índices do outro lado do Atlântico estiveram a subir, mas no final do dia acabaram por ceder. Mesmo assim, dizem os analistas, os investidores continuam a confiar em novos estímulos à economia.

Sexta sessão em queda. Bolsa de Lisboa penalizada por perdas do BCP e Galp

Num quadro pintado de encarnado, a EDP Renováveis e a Sonae sobressaíram pela positiva, ao subirem ambas cerca 0,20%. Nas restantes praças europeias, igualmente pessimistas, destacam-se as transações de M&A da banca espanhola – desta feita, entre o Unicaja e o Liberbank.

Depois das fortes quedas de quarta-feira, Wall Street abre em baixa

As inscrições no desemprego nos Estados Unidos aumentaram na última semana, sugerindo uma recuperação mais lenta do mercado laboral devido às medidas restritivas para limitar a propagação de covid-19, indicam os números divulgados hoje.
Comentários