De João Mário a João Moutinho: Programa Regressar será trunfo para os clubes portugueses? Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o programa “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

João Mário, João Moutinho, David Luiz e quem sabe, Cristiano Ronaldo. Estes são alguns dos jogadores que poderão usufruir do programa Regressar que permite que os emigrantes só paguem IRS sobre 50% dos rendimentos. Poderão os clubes portugueses jogar este trunfo na hora de negociar estes futebolistas?

O fiscalista Samuel Fernandes de Almeida explica tudo na segunda parte do programa “Jogo Económico”, da plataforma multimédia JE TV.

Na primeira parte, vamos analisar que setores do terreno obrigam Sporting, FC Porto e Benfica a abrir os cordões à bolsa, numa época que deverá ser de investimento cirúrgico e criterioso. Em conjunto, os três clubes gastaram 156,5 milhões de euros em reforços na época 2020/21.

Recomendadas

‘NBA Europe’: está a ser estudada a criação de uma nova liga europeia

A ideia foi abordada em 2018 por Chus Bueno, vice-presidente da NBA para a Europa, África e Médio Oriente , que em entrevista à Efe garantiu que, apesar do facto de que uma “seleção espanhola ou europeia na NBA é difícil, seria mais uma espécie de conferência do que uma única equipa, mas de momento não está no roteiro da NBA”.

Liga 3: Como reduzir o fosso entre amadorismo e profissionalismo? Hélder Postiga vem esta sexta-feira ao “Jogo Económico”

Com a Liga 3, está criada a exigência do ponto de vista desportivo mas também a nível estrutural e das boas práticas, incluindo regras que apenas permitem a inscrição a clubes que tenham demonstrado a inexistência de dívidas ao fisco ou a atletas e treinadores. Hélder Postiga, ex-avançado do FC Porto e Sporting CP, diretor da FPF e responsável pela Liga 3, é o convidado desta edição do programa que vai para o ar às 19h00.

Novo Banco arresta bens de Luís Filipe Vieira para saldar dívida de 7,5 milhões

Com esta iniciativa, o banco quer obter o cumprimento de pagamento que o empresário e a sua mulher concordaram e assinaram para garantir o crédito concedido à Promovalor de 7.517.864 euros.
Comentários