“Decisão tomada de comum acordo”. TVI reage à saída de Judite de Sousa

O comunicado sustenta que “a decisão foi tomada de comum acordo, depois de a jornalista ter demonstrado a sua vontade em terminar este ciclo da sua carreira”.

Depois de Judite de Sousa revelar a sua saída do canal privado TVI, foi a vez da estação de Queluz de Baixo reagir. A jornalista publicou um texto na sua conta pessoal de Instagram, onde “depois de uma longa e serena ponderação”, decidiu colocar um ponto final na relação profissional com a TVI.

No comunicado oficial da estação, a TVI “informa que Judite de Sousa, até à data diretora-adjunta de informação da TVI e da TVI24, jornalista e apresentadora de programas de informação, deixará de ter um vínculo contratual com a estação”, não indicando razão para a saída da apresentadora ao fim de oito anos.

“Por vontade sua e, depois de um longo percurso em que a jornalista dedicou a vida profissional à informação e ao sector, de forma isenta e profissional e com o inequívoco reconhecimento dos espectadores e dos portugueses pelo mundo fora, as partes chegaram a acordo relativamente ao término deste vínculo profissional”, lê-se no comunicado a que o Jornal Económico teve acesso.

O comunicado sustenta que “a decisão foi tomada de comum acordo, depois de a jornalista ter demonstrado a sua vontade em terminar este ciclo da sua carreira”. Assim, a TVI acedeu ao pedido da diretora-adjunta de informação dos dois canais da estação.

No entanto, a estação de Queluz de Baixo sustenta que “não pode deixar de mencionar e realçar o enorme reconhecimento do profissionalismo e da dedicação que sempre pautaram a conduta de Judite de Sousa”. “À Judite agradecemos ter percorrido estes últimos oito anos ao lado da TVI e desejamos todo o sucesso pessoal e profissional no futuro”, termina o comunicado da estação.

Relacionadas

Judite de Sousa revela saída da TVI “depois de longa e serena ponderação”

Agradecimentos a José Alberto Carvalho e a Sérgio Figueiredo surgem na sua publicação. Jornalista anuncia saída, oito anos após chegar à estação privada de Queluz de Baixo.
Recomendadas

Justiça e Banco de Portugal avaliam benefícios da comunicação eletrónica com tribunais

Protocolo celebrado entre IGFEJ e BdP permitirá que as cerca de 50 mil notificações anuais, que anteriormente eram feitas em carta por via postal, entre os tribunais e o Banco de Portugal passarão agora a ser feitas por via eletrónica.

Receitas da Altice Portugal crescem 2,1%, para 536 milhões de euros no terceiro trimestre

O crescimento das receitas foi sustentado sobretudo pelo segmento do consumo, Base de clientes da da empresa de telecomunicações cresceu “pelo oitavo trimestre consecutivo”.

Lítio em Portugal é explorado em conjunto com outros minérios para produzir cerâmica

Portugal produz lítio, mas não existem minas dedicadas exclusivamente à exploração de lítio, que é extraído em conjunto com outros minérios para produzir cerâmica.
Comentários