Delta apoia produção de café dos Açores: 100% português e o único produzido na Europa

A parceira com a produtora de cafés açoriana tem como objetivo dar apoio às comunidades e aos produtores de café, dado ter sido sempre um dos eixos que nortearam a estratégia de sustentabilidade da empresa.

A Delta Cafés anunciou uma parceria com a APAC – Associação de Produtores Açorianos de Café para vender o primeiro café 100% português e o primeiro produzido na Europa.

Anunciado esta quarta-feira como parte da nova estratégia de sustentabilidade do Grupo Nabeiro, Rui Miguel Nabeiro, CEO da gigante de cafés, anunciou que a parceira tem como objetivo dar apoio às comunidades e aos produtores de café dado ter sido sempre um dos eixos que nortearam a estratégia de sustentabilidade da empresa.

“Sabemos agora que Açores é também o único sítio da Europa que tem café”, afirmou António Costa, um dos convidados do encontro. “Com esta parceria nós vamos passar a beber aqui café dos Açores”, rematou. “Vai ser certamente um grande compromisso para a sustentabilidade futura da região dos Açores”, que não pode assentar exclusivamente na monocultura da vaca leiteira.

Assim, a parceria celebra um protocolo que visa apoiar os agricultores e produtores de cafés açoriano em todas as etapas da produção, preparação e comercialização do café dos Açores durante os próximos 15 anos. Rui Miguel Nabeiro confia que a Delta irá comercializar café “100% português” e que será “o único café originário da Europa”.

Para além da Delta ajudar na preparação da venda do produto, irá ajudar a elaborar um plano estratégico para toda a cadeia produtiva do café, promovendo um sector socioeconómico rentável e produzindo com sucesso o único café da Europa.

Das borras de café à produção de cogumelos

A Delta estabeleceu também uma parceria com a Nãm, uma start up fundada pelo belga Natan Jacquemin, para aproveitar as borras do café para a produção de cogumelos. A Delta irá promover a recolha das borras junto dos seus clientes através de recipientes próprios.

Ainda no tema da sustentabilidade, Rui Miguel Nabeiro indicou que, atualmente, 20% da frota comercial é elétrica, o que corresponde a 101 veículos, sendo que em Lisboa a frota é totalmente elétrica. A meta da empresa é que, em 2025, toda a frota comercial da Delta, que ascende a 500 viaturas, seja elétrica.

Também para 2025 a empresa definiu como objetivo que todos os departamentos em Portugal tenham painéis solares e que sejam autosuficientes em consumo de eletricidade.

Ler mais
Relacionadas

“Entre Tantos”, há sempre um. Homenagem a Rui Nabeiro em garrafa e papel

O livro foi apenas uma parte da homenagem no jantar junto às barricas da adega. O vinho “Entre Tantos” também faz parte da surpresa que pretende homenagear o fundador da Delta Cafés, no ano em que comemorou 88 anos.
Recomendadas

Galp é a petrolífera mais sustentável do mundo, garante índice de sustentabilidade da Dow Jones

A petrolífera portuguesa arrecadou o primeiro prémio na versão europeia do índice, liderando na categoria ‘Oil & Gas Upstream & Integrated’. No índice mundial concorriam 52 empresas, sendo que a empresa conquistou a terceira posição.

Luságua aposta na telegestão para aumentar eficiência

Com esta tecnologia de permanente monitorização que visa “a possibilidade de prever futuros problemas”, a Luságua assume um papel de salvaguarda das empresas que têm como objetivo “otimizar gastos de exploração”.

“Garra Vimaranense” guia estratégia de captação de turismo

A estratégia apresentada pela Câmara Municipal de Guimarães concretiza-se através de três programas principais, 12 projetos e 48 subprojetos que envolverão toda a população vimaranense.
Comentários