Depois da Páscoa, gasolina recua pela primeira vez em 11 semanas. Gasóleo volta a subir

Os preços dos combustíveis em Portugal vão seguir em direções opostas após a Páscoa, com a gasolina a descer, após ter atingido um máximo de cindo meses, e o gasóleo a subir.

Os combustíveis vão seguir em direções opostas na próxima semana, após a Páscoa: gasolina desce, gasóleo sobe. Na segunda-feira, a gasolina vai descer pela primeira vez em onze semanas, ate meio cêntimo. Já o gasóleo sobe pela quarta semana, até 0,5 cêntimos, apurou o Jornal Económico junto de fontes do setor.

Esta semana ficou marcada pela crise dos combustíveis em Portugal. Na quarta-feira, em plena crise energética, os 2.776 postos registados na plataforma ‘Já não dá para abastecer’, registavam a falta de um dos dois combustíveis: ou gasolina, ou gasóleo. Este número é particularmente impressionante devido aos cerca de 3.000 postos que existem na totalidade em Portugal.

Já a semana em curso, com muitos portugueses a irem para a estrada devido às férias da Páscoa, ficou marcada por ser a décima semana consecutiva de aumentos para a gasolina, que renovou máximos de cinco meses, segundo dados da Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG). No caso do gasóleo, foi a terceira semana seguida de aumentos.

 

Combustíveis voltam a subir. Férias da Páscoa ficam mais caras

 

Ler mais
Recomendadas

Digitalizar não é transformar

A enorme disponibilidade de ferramentas digitais não implica automaticamente uma mudança na forma de trabalhar. É diferente digitalizar empresas de transformar profissionais.

Pesca de atum e sardinha leva a queda de 4,2% nas capturas de pescado

O volume de capturas de pescado em Portugal, em Junho de 2019, diminuiu 4,2% (-15,7% em Maio), justificado pela menor captura de peixes marinhos, nomeadamente atuns e sardinha, divulga o o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Agosto de 2019. Às 11.714 toneladas de pescado correspondeu uma […]

Índice de preços na produção agrícola: adubos e correctivos aumentam 3,6%

O índice de preços de bens e serviços de consumo corrente na produção agrícola registou, em Junho de 2019, um acréscimo de 0,2%. Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Agosto de 2019, este acréscimo foi “causado, principalmente, pela evolução do índice de preços dos adubos […]
Comentários