Descentralização: Governo adia transferência de competências para câmaras para o primeiro trimestre de 2022

Em causa está a transferência de competências do Estado nas áreas da saúde, ação social e educação, para as autarquias, no âmbito da descentralização. A decisão do adiamento do prazo surge depois de a ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, ter reunido com autarcas.

A transferência das competências do Estado nas áreas da saúde, ação social e educação, para as câmaras municipais foi adiada para  o primeiro trimestre de 2022, dá conta o “Jornal de Notícias” (JN) esta quinta-feira, 27 de fevereiro. Os líderes das autarquias reclamavam novos prazos para a descentralização de competências do Estado e o Governo foi sensível  aos argumentos, após reunir com as Comunidades Intermunicipais e Áreas Metropolitanas.

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, concordou na necessidade de dar mais tempo às câmaras para superarem dificuldades de operacionalização. “Fomos sensíveis aos argumentos dos autarcas e, mediante o diagnóstico feito, achamos que é uma solução razoável”, afirmou Alexandra Leitão, citada pelo JN.

Inicialmente, o prazo para a transferência de competências para as autarquias era 1 de janeiro de 2021. Mas após um grupo de autarcas ter apoiado um pedido de suspensão do prazo e regresso às negociações – apelo que ficou como Declaração do Rivoli e partiu da iniciativa do autarca do Porto, Rui Moreira -, o Governo adiou para o final do primeiro trimestre de 2022 a transferência de competências para as câmaras municipais.

 

Recomendadas

Bloco de Esquerda rejeita existência de “paraministros”

O partido diz que só negoceia com membros do Governo, depois de vir a público que o gestor da petrolífera Partex António Costa Silva “tornou-se uma espécie de ‘paraministro’”.

PremiumPS quer adiar debate sobre financiamento partidário

Propostas de alteração à Lei de Financiamento dos Partidos já receberam parecer favorável, mas PS diz que debate não é prioritário. PSD lembra que autárquicas estão próximas e recusa atrasar processo.

António Costa chama presidente da Partex para negociar plano de recuperação da economia

o Chefe do Executivo já terá informado todos os ministros do convite feito a António Costa Silva, que estará de saída da petrolífera, tendo o gestor já reunido com alguns dos titulares das pastas. Não integra oficialmente o Governo, mas o objetivo será preparar os planos de investimento e reformas que terão que ser entregues à Comissão Europeia e a base do Orçamento para 2021.
Comentários