Cientistas avisam que “O Dia depois de Amanhã” pode tornar-se real

Um novo estudo científico das universidades de Yale e San Diego sugere que os padrões de circulação dos oceanos podem entrar em colapso e levar a que o hemisfério Norte entre em Idade do Gelo daqui a 300 anos.

Salas de cinema e baldes de pipocas à parte: o icónico filme de 2004 ‘The Day After Tomorrow’, protagonizado por Dennis Quaid e Jake Gyllenhaal, pode deixar de ser apenas um programa de domingo à tarde. De acordo com um novo estudo científico das universidades de Yale e San Diego, os padrões de circulação dos oceanos podem entrar em colapso e levar a que o hemisfério Norte entre em Idade do Gelo.

O trabalho do departamento de Geologia e Geofísica da Universidade de Yale e do Instituto de Oceanografia Scripps da Universidade de San Diego, intitulado ‘Overlooked possibility of a collapsed Atlantic Meridional Overturning Circulation in warming climate’, indicou que as alterações climáticas que o planeta tem sofrido, como “aumentos dramáticos no dióxido de carbono na atmosfera”, podem provocar o colapso da AMOC (Circulação de Revolvimento Meridional do Atlântico Norte) daqui a 300 anos.

Conforme se constata no estudo, os autores realizaram duas experiências paralelas de duplicação de CO2, verificando-se que a concentração atmosférica de dióxido de carbono duplica instantaneamente, no ano 201, e permanece constante a seguir. “Os dois modelos mostram respostas climáticas semelhantes durante as três primeiras décadas. A força de AMOC reduz e o gelo do Mar Ártico diminui”, pode ler-se.

A interferência na AMOC, que é um sistema que auxilia a circulação das correntes entre a superfície e as diferentes profundidades e entre o Pólo Norte e o Equador, é o foco deste problema climático, segundo a investigação publicada, no início de janeiro, no “Science Advances”.

“Um modelo corrigido em termos de viés coloca a AMOC num regime de estabilidade realística e prevê um futuro colapso da AMOC, com proeminente arrefecimento no norte do Atlântico Norte e áreas vizinhas”, afirmou a responsável por um dos grupos de pesquisa que elaborou o relatório, Wei Liu.

Recomendadas

Montijo: Problemas são apresentados “sob forma de homilia”, acusa ex-presidente do LNEC

Para Carlos Matias Ramos, antigo responsável do Laboratório Nacional de Engenharia Civil, a estratégia para os transportes constitui um “desafio, uma oportunidade e uma necessidade”, sendo determinante para as “regiões periféricas”.

Portugal não assinou carta sobre direitos LGBT na Hungria por “dever de neutralidade”

Treze países da União Europeia instaram a Comissão Europeia a “utilizar todos os instrumentos à sua disposição para garantir o pleno respeito do direito europeu”, perante uma lei húngara considerada “discriminatória para as pessoas LGBT”.

Diploma do PAN prevê contraordenação quando animais de companhia fiquem sozinhos mais de 12 horas

Iniciativa legislativa destinada a limitar acorrentamento de animais e a sua manutenção em varandas prevê que os mesmos não possam ser deixados desacompanhados por mais de 12 horas.
Comentários