Mais de quatro mil nómadas digitais de 90 países interessados em viver e trabalhar na Madeira

Digital Nomad Village abre hoje na Ponta do Sol. Mais de mil inscrições são dos Estados Unidos, seguido do Reino Unido com mais de 320 e do Brasil com mais de 270.

A Digital Nomad Village, um espaço desenhado para receber nómadas digitais, e que ficou instalado na Ponta do Sol, abre portas oficialmente esta quinta-feira. Já foram recebidos 4.376 inscrições de nómadas digitais, de 90 países, a manifestar intenção de se instalar na região.

O conceito da Digital Nomad Village foi desenvolvido pela Secretaria Regional da Economia através da StartUp Madeira, e tem cinco parceiros oficiais (NOS Madeira, Stay Madeira Island, Cowork Funchal, Estalagem da Ponta do Sol e Centro Cultural John  Dos Passos).

O objetivo do projeto passa por atrair nómadas digitais para trabalhar e viver na Madeira.

Já foram recebidas 4.376 inscrições de nómadas digitais, de cerca de 90 países, que manifestaram interesse em trabalhar e viver na Madeira.

Os Estados Unidos têm mais de mil inscritos, o Reino Unido mais de 320 e do Brasil, que conta com mais de 270.

Recomendadas

Ex-autarca do Porto diz que volumetria do projeto do El Corte Inglés é “absurda”

No mês passado, o Bloco de Esquerda denunciou que a Câmara do Porto “abdicou de 31 mil m2 para espaços verdes no projeto do Corte Inglês na Boavista, por considerar não serem necessários devido à proximidade da Rotunda da Boavista”. Para Nuno Cardoso, “tem uma densidade absolutamente desmesurada”.

PremiumPortugal é um mercado “importante” para a chinesa Oppo

A fabricante de smartphones quer crescer na Europa e vai investir 6 mil milhões em ‘R&D’ em três anos. Em Portugal, “reforçar a presença” deve passar por acordos com operadores e retalhistas.

PremiumEDP Renováveis vai construir centrais eólicas marítimas na Grécia

EDPR forjou parceria com companhia helénica para instalar 1,5 gigawatts nos mares gregos. Esta é a segunda parceria fechada em cinco meses na Grécia.
Comentários