Dinamarca explora possibilidade de construir uma ilha de energia eólica

O investimento rondaria os 40 mil milhões de euros. O ministério vai explorar diferentes locais para o projeto, inclusive no Mar do Norte e no Mar Báltico.

O governo da Dinamarca está a analisar a possibilidade de investir até 300 mil milhões de coroas (40 mil milhões de euros) para a construção de um “mega parque eólico”.

De acordo com a notícia avançada pela Bloomberg, esta terça-feira, que cita um comunicado publicado pelo Ministério do Clima, o projeto implicaria a construção de uma ou mais ilhas para abrigar as turbinas.

De acordo com o documento, estima-se que o parque tenha capacidade para 10 gigawatts e seja capaz de fornecer energia a 10 milhões de casas. O ministério espera que a maioria dos investimentos sejam feitos por empresas privadas. A capacidade de energia eólica vinda de um parque tão grande seria cinco vezes maior do que aquela instalada atualmente na Dinamarca, explicou o ministro do Clima Dan Jorgensen no comunicado.

Atualmente, o governo dinamarquês tem alocado 65 milhões de coroas (8,6 milhões de euros) no orçamento de estado de 2020 para o projeto e para a exploração de green tech. 

O ministério irá explorar diferentes locais para o projeto, inclusive no Mar do Norte e no Mar Báltico.

Recomendadas

Confirmado o primeiro caso de infeção pelo coronavírus nos Estados Unidos

Um doente no Estado de Washington foi diagnosticado com o novo vírus detetado na China e que causa pneumonias virais, no primeiro caso confirmado nos Estados Unidos desta doença que já provocou seis mortos na China e graves pneumonias.

Pedro Sánchez recusa reunir com Juan Guaidó em Davos

Desafiando a proibição de sair do território venezuelano, Juan Guaidó decidiu embarcar numa viagem pela Europa onde irá visitar os respetivos chefes de Estado.

Deputado iraniano anuncia recompensa de três milhões de dólares para “quem matar Trump”

Segundo a agência do parlamento iraniano, Icana, Hamzeh disse fazer a oferta em nome dos “três milhões de habitantes de (província de) Kerman”, no sudeste do Irão e terra natal de Soleimani.
Comentários