PremiumDireita tradicional pode estar a preparar fim da ‘era’ Bolsonaro

Os candidatos apoiados pelo presidente estão com a vida difícil na segunda volta das municipais. Mas os candidatos do PT também. O Brasil parece estar a mudar.

A segunda volta das eleições municipais brasileiras decorrem apenas no próximo domingo, 29 de novembro, mas os resultados da primeira volta (a 15 deste mês) permitem inferir, segundo a maioria dos analistas, que a ‘era’ Bolsonaro está prestes a chegar ao fim – ou mais propriamente que chegará ao fim em 2022, ano de eleições presidenciais. É que a maioria dos candidatos ‘colados’ ao presidente não conseguiu ir além de resultados dececionantes, que provavelmente implicam pesadas derrotas no próximo domingo – nomeadamente nas principais cidades brasileiras, como São Paulo e Rio de Janeiro.

Dois fatores parecem contribuir para o afastamento entre o presidente e os eleitores. Desde logo, como chama a atenção o embaixador e comentador político Francisco Seixas da Costa em declarações ao JE, “parece haver um afastamento de uma parte do exército em relação a Bolsonaro”, que ficará a dever-se ao facto de este ter optado por expor politicamente em demasia alguns militares e deles se ter desenvencilhado, ao sabor das crises de gabinete em que o presidente se envolveu a partir do primeiro ano da sua prestação.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumEDP encerra hoje de vez central a carvão de Sines. Futuro pode passar pelo hidrogénio verde.

A EDP encerra hoje de vez a central a carvão de Sines e estuda as possibilidades para o futuro, que podem passar pelo hidrogénio verde. O Governo diz que o gás natural vai garantir a segurança do abastecimento.

PremiumOrdem recebe queixas de inscrições indevidas na Segurança Social

A sustentabilidade da Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores está em debate na AR. Jovens defendem que firmas devem comparticipar.

PremiumPrimeiro dia da fase principal do leilão do 5G gera mais de 180 milhões euros

Fase de licitação das faixas essenciais ao 5G gera interesse, apesar das criticas dos ‘players’ ao regulador. Tiveram lugar quatro rondas.
Comentários