Diretora da Agência Europeia de Medicamentos admite que vacina russa deve ser analisada

Relativamente à vacina da Johnson & Johnson, a diretora da EMA confessa que já esperava os contratempos pelas semelhanças com a vacina da AstraZeneca.

A diretora da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), Emer Cooke, defendeu a necessidade de se analisar tantas vacinas “quantos possível”, incluindo a vacina russa, segundo o “El País”.

“Precisamos de tantas vacinas de alta qualidade, seguras e eficazes quanto possível. Penso que não devemos discriminar tendo como critério a origem. Se for boa, devemos examiná-la com os mesmos padrões que qualquer outra”, referiu Emer Cooke ao “El País”.

A diretora da EMA admite que ainda não foi vacina, mas revela a vontade de passar pelo processo e assegura: “confiamos nestas vacinas”. Relativamente aos problemas mais recentes com a vacina da Johnson & Johnson, Emer Cook explicou que na EMA esperavam que fosse acontecer pelas “semelhanças com a vacina da AstraZeneca”. Tanto a vacina da AstraZeneca como a da Johnson & Johnson utilizam um adenovírus alterado. “Já tínhamos entrado em contato com a empresa e iniciado um procedimento para investigar possíveis problemas”, confessa.

Emer Cooker espera que no verão esteja concluído 70% do plano de vacinação da União Europeia (UE) para poder reencontrar a família na Irlanda, Londres e Alemanha. No entanto, a diretora da EMA defende igualmente ser preciso estar em alerta “para variantes, para adaptar vacinas existentes e procurar vacinas no futuro. Podemos precisar de doses de reforço”.

 

Relacionadas

Presidente da Câmara de Cascais espera produção de vacina russa em Portugal

“Sabendo das dificuldades que se começaram a perspetivar, colocámos a nossa rede de contactos a funcionar, em termos internacionais, para ver se podíamos encontrar uma outra solução”, adiantou, em declarações à Lusa, o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras.

UE “muito provavelmente” não deve renovar contrato com AstraZeneca e Johnson & Johnson

“A decisão não foi tomada até hoje, mas posso dizer que não iniciamos discussões com AstraZeneca e Johnson & Johnson para outro contrato”, admitiu a secretária de Estado do Turismo de França.
Recomendadas

Mais de um milhão de portugueses estão vacinados contra a Covid-19

Dos cidadãos inoculados, 204.147 milhões de pessoas tomaram uma dose da vacina contra a Covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Odemira: Conselho de ministros aprova levantamento da cerca sanitária

O Conselho de Ministros aprovou o levantamento da cerca sanitária em Odemira a partir das 00:00 do dia 12 de maio.

Itália regista 6.946 novos casos num dia e aumenta pressão para aliviar restrições

A Itália registou 6.946 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, divulgaram hoje as autoridades italianas, numa altura em que aumenta a pressão política para o governo de Mario Draghi aliviar as restrições ainda em vigor no país.
Comentários