Discotecas e bares reabrem a 1 de outubro

É necessário certificado digital para entrar nos espaços de diversão noturna, determinou esta quinta-feira o Governo.

É oficial: as discotecas e bares reabrem no próximo dia 1 de outubro, revelou esta quinta-feira o Governo, na voz do primeiro-ministro, António Costa. No entanto, para entrar nestes espaços de diversão noturna será necessário apresentar um certificado digital, como comprativo de vacinação contra a Covid-19.

“Chegamos, por isso, a uma fase onde, desaparecendo a generalidade das limitações impostas pela lei, entramos essencialmente numa fase de responsabilidade individual de cada uma e de cada um de nós. Não podemos esquecer que a pandemia não acabou e que podendo considerá-la controlada a partir do momento em que tenhamos 85% da população vacinada o risco permanece”, alertou o líder do Executivo, no briefing da reunião do Conselho de Ministros.

Portugal conta com um total de 1.064,876 casos confirmados de Covid-19, mais 885 face ao dia anterior, revela o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado esta quinta-feira, 23 de setembro. O número de vítimas mortais do novo coronavírus subiu para os 17.938 verificando-se mais cinco vítimas mortais nas últimas 24 horas. Portugal atingiu 83% da população totalmente vacinada no dia 21 de setembro, num total de quase 8,5 milhões de pessoas.

O coordenador da task force para o plano de vacinação, o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, considera que vai haver “proteção de grupo e eventualmente imunidade de grupo quando atingirmos os 85% ou 86% de vacinação completa”. O grupo que está responsável pela gestão deste processo vacinal espera atingir a meta de 85% da população inoculada até ao final deste mês.

Relacionadas

Empresários esperam que Governo “finalmente” reabra discotecas (com áudio)

A Associação de Discotecas Nacional (ADN) espera que esta quinta-feira seja o dia “D de decisões e o D de discotecas finalmente abertas”.

“Reabertura das discotecas pode contribuir para fim dos ajuntamentos”, diz presidente da junta do Bairro Alto e Cais do Sodré (com áudio)

“Desde o último desconfinamento que aumentaram bastante os ajuntamentos na freguesia, nomeadamente, na zona do Bairro Alto e na Zona do Cais Sodré. Estes ajuntamentos são muito superiores aos que se verificaram antes do Covid”, conta a autarca Carla Madeira.

Conselho de Ministros prepara-se para devolver ‘antigo normal’ aos portugueses esta quinta-feira (com áudio)

A próxima e última fase de desconfinamento prevê que restaurantes, cafés e pastelarias deixem de ter limite máximo de pessoas por grupo, quer no interior quer em esplanadas; estabelecimentos e equipamentos deixam também de ter limites de lotação, tal como os espetáculos culturais e eventos como casamentos e batizados. Mas regras só deverão entrar em vigor a 1 de outubro.
Recomendadas

NYX lança linha de maquilhagem inspirada na Casa de Papel

A NYX Professional Makeup, junta-se, uma vez mais, à Netflix e cria uma coleção de edição limitada inspirada numa das séries do momento. A coleção é totalmente inspirada nos personagens, frases e elementos mais icónicos da série “La Casa de Papel”.  

Fidelidade mecenas do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém

A Fidelidade vai ser mecenas do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém, “dois dos principais símbolos identitários de Lisboa e de Portugal no mundo, contribuindo para sua proteção e segurança”, diz a companhia de seguros em comunicado.

“O Duelo” de Kleist continua a dar que pensar

Carlos Pimenta encena o texto de um dos autores favoritos de Kafka, mas que Goethe renegava. Hoje e amanhã no palco do Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa.
Comentários