Dona da Comporta estuda “projeto estratégico” a preços acessíveis no Parque das Nações

A Vanguard Properties quer construir três prédios no total, com o valor do investimento a rondar os 30 a 35 milhões de euros.

A Vanguard Properties tem em mãos um projeto imobiliário na zona do Parque das Nações que terá apartamentos a preços mais acessíveis por comparação com os andares de luxo do prédio 203 Castilho.

Segundo fonte oficial da Vanguard Properties, trata-se de um “projeto estratégico” para a zona oriental de Lisboa, que prevê tornar um lote de onze mil metros quadrados (m2) numa área residencial e comercial. A empresa quer construir três prédios no total. Um terá nove andares e dois terão quatro andares, com um preço médio de venda entre os três mil e os quatro mil euros por metros quadrados.

O valor do investimento da Vanguard Properties ainda não está definido, mas o Jornal Económico apurou que rondará os 30 a 35 milhões de euros, além de uma superfície comercial para os residentes da zona.

O projeto será construído nos terrenos que antes pertenciam à empresa Air Liquide e ficam na zona do sul do Parque das Nações, na Avenida Marechal Gomes da Costa.

Depois de vencer a corrida para comprar os terrenos da Herdade da Comporta, na semana passada a Vanguard Properties voltou à agenda pública depois de ter sido noticiado que vendeu o apartamento mais caro de sempre em Portugal, comprado por um cidadão europeu por 7,35 milhões de euros.

O apartamento em causa, uma penthouse, no décimo-terceiro andar do prédio de luxo 203 Castilho tem a tipologia T3. Com uma área interior de 287 metros quadrados, isto significa que o novo dono pagou cerca de 25,600 euros por m2. Este apartamento tem ainda acesso ao terraço, que se estende por 260 m2, com vista sobre o Parque Eduardo VII e a Avenida da Liberdade.

No prédio 203 Castilho, o intervalo de preços dos apartamentos não é para qualquer carteira. Se o apartamento mais caro foi vendido por 7,35 milhões de euros, o mais barato, de tipologia T2 com 140 m2, terá um preço de venda a rondar os 1,36 milhões, isto é, cerca de 9,700 euros por m2.

Ler mais
Relacionadas

‘Penthouse’ mais cara de Portugal vendida por 7,35 milhões de euros. “Não vão bater o preço”, garante imobiliária

Um cidadão europeu pagou mais de 25 mil euros por m2 do apartamento mais caro alguma vez vendido em Portugal. A Vanguard Properties não espera que preço seja batido nos próximos tempos devido às características do imóvel e do prédio 203 Castilho. Faltam vender dez apartamentos.
Recomendadas

Epson Europa vê Portugal como “mercado totalmente estratégico”

Raúl Sanahuja, responsável de Relações Públicas e Comunicação da Epson, considera que as empresas portuguesas são mais “ousadas” e “lançadas” na integração de tecnologia de impressão.

“Problemas no setor de aviação convertem-se em oportunidades”, considera CEO da EuroAtlantic

Quais os grandes desafios que o setor da aviação vai ter que ultrapassar? Eugénio Fernandes, CEO da EuroAtlantic, esclarece que a empresa funciona em contraciclo com o mercado e que os problemas no setor convertem-se em oportunidades. Quanto aos problemas, este responsável aponta a falta de pessoal como questão a ultrapassar.

PremiumPartner da Peugeot lidera vendas nacionais da marca

Jean-Philippe Imparato explicou ao Jornal Económico a evolução global da marca no ano passado, com uma quebra de 8,8% registada nas suas vendas mundiais (excluído o mercado do Irão).
Comentários