Dono do Inter de Milão procura sócio para reforçar liquidez do clube

Em plena comemoração do título da primeira liga italiana, os dirigentes do Inter já pensam no futuro e no planeamento da próxima temporada. “Sabemos que estamos num momento muito difícil, com uma queda na receita que atinge todos os grandes clubes”, explica Marotta.

9 – Inter de Milão (664 milhões de euros)

O grupo Sunning, dono do Inter de Milão, está à procura de investidores com o objetivo de aumentar a liquidez do clube numa altura em que o projeto enfrenta dificuldades económicas, apesar de se ter sagrado campeão onze anos depois, conforme explicou Giuseppe Marotta, presidente do clube, em declarações à rádio “Anch’io lo Sport”.

Em plena comemoração do título da primeira liga italiana, os dirigentes do Inter já pensam no futuro e no planeamento da próxima temporada. “Sabemos que estamos num momento muito difícil, com uma queda na receita que atinge todos os grandes clubes”, explica Marotta.

“É preciso fazer um balanço no final da temporada, pensando em certos custos e receitas incertas”, acrescenta o presidente executivo. Quanto à possibilidade de reforçar o plantel principal, destaca que “vamos ouvir Conte (treinador do clube) e as orientações dos proprietários, mas há um otimismo justo e saudável”.

De qualquer forma, Marotta garante que “os donos trabalham pelo bem do Inter”. “O objetivo é chegar a um acordo com um sócio para reunir a liquidez necessária neste momento”, explica, ao lembrar que os proprietários investiram cerca de 700 milhões de euros nos últimos anos no clube.

Esta semana, segundo a imprensa italiana, o presidente da entidade, Steven Zhang, vai anunciar um acordo com o fundo Oaktree Capital Group, com sede em Chicago (Estados Unidos). Neste contexto, o clube também tem como alternativa um acordo com o fundo norte-americano Bain Capital, que apresentou um oferta semelhante.

O grupo Suning investiu 270 milhões de euros para adquirir o clube em 2016, e depois fez várias injeções para reforçar o plantel com o objetivo de encerrar a hegemonia da Juventus em Itália e dar um passo em frente na Europa. Atualmente, o endividamento do grupo proprietário do Inter é muito elevado, com mil milhões de euros em obrigações que expiram no final do ano.

Recomendadas

Euro2020: Dinamarqueses apadrinham estreia de vizinhos finlandeses

A Finlândia está pela primeira vez numa fase final e além de ser a seleção com valor de mercado mais baixo das 24 em competição tem pela frente no seu primeiro uma antiga campeã europeia.

“Euro em Milhões”. Frio e desequilibrado. Dinamarca e Finlândia medem forças em Copenhaga

A seleção menos valiosa do Euro e a surpreendente campeã europeia de 1992 medem forças na partida de abertura do Grupo B, no Parken Stadium, em Copenhaga.

Euro2020: Rússia quer chegar mais longe. Conheça os 10 jogadores mais valiosos

Com uma convocatória avaliada em 191,8 milhões de euros, a seleção russa espera chegar o mais longe possível na presente edição do campeonato europeu. Para tal, terão de ultrapassar na fase de grupos a Bélgica, Dinamarca e Finlândia, tarefa que não se avizinha fácil.
Comentários