Duarte Zoio assume comunicação institucional da Vanguard Properties

Duarte Zoio foi editor do jornal “Semanário” entre 2003 e 2006, e entra na Vanguard Properties Portugal depois de nove anos na Ordem dos Psicólogos, onde exerceu a função de chief communications officer, a partir de 2012.

Duarte Zoio é o novo responsável da comunicação institucional da promotora imobiliária de luxo Vanguard Properties Portugal, informou a empresa em comunicado esta terça-feira, 1 de junho. Nesta função, Duarte Zoio terá o papel de “alavancar a reputação da empresa junto dos seus stakeholders e na divulgação dos seus projetos, nos quais terá uma participação ativa”, indica o documento.

Duarte Zoio conta com cerca de duas décadas de experiência profissional em comunicação, tendo sido editor do jornal “Semanário” entre 2003 e 2006, e entra na Vanguard Properties Portugal depois de nove anos na Ordem dos Psicólogos, onde exerceu a função de chief communications officer, a partir de 2012.

O novo membro da promotora imobiliária iniciou a carreira no jornalismo, tendo sido editor do jornal “Semanário” entre 2003 e 2006, e entra na Vanguard Properties Portugal depois de nove anos na Ordem dos Psicólogos, onde exerceu a função de chief communications officer, a partir de 2012.

Anteriormente tinha exercido funções como diretor de comunicação de um family office, entre 2010 e 2012, depois de ter sido consultor de comunicação de diversas empresas da área financeira.

José Cardoso Botelho, CEO da Vanguard Properties, refere que “a posição que temos no mercado nacional e a dimensão dos nossos projetos, assim como todas as iniciativas que temos vindo a desenvolver, justificava a contratação de alguém como o Duarte, que tem provas dadas na área da comunicação e que tem elevado dinamismo, adequando-se perfeitamente ao perfil de pessoa que precisávamos”.

Por sua vez, Duarte Zoio considera que o desafio de liderar o departamento de comunicação institucional da Vanguard Properties Portugal o entusiasmou desde o início, “uma vez que estamos a falar de uma organização que se apresenta como um exemplo do melhor que se faz no mercado imobiliário nacional, sendo este um setor extremamente dinâmico e fundamental para a nossa economia”.

Recomendadas

Luís Tavares Bravo: “Evergrande? Tem que se colocar em perspetiva o que é o perigo de contágio na China e a nível global”

É o segundo maior grupo imobiliário na China em termos de vendas, num país em que este setor tem um peso de 18% no PIB. Com dívidas superiores a 300 mil milhões de euros, que efeitos na economia poderá ter a eventual queda da Evergrande? Luís Tavares Bravo, economista e diretor de investment advisory do Bison Bank, analisa as prováveis consequências desta queda nesta “Fast Talk” da JE TV.

Evergrande: como o gigante chinês ameaça a economia global

É o segundo maior grupo imobiliário na China em termos de vendas. Emprega quase 200 mil trabalhadores mas movimenta cerca de 4 milhões de pessoas e 70 mil investidores. Estima-se que a empresa tenha dívidas superiores a 300 mil milhões de dólares, o que faz da Evergrande uma das empresas mais endividadas do mundo.

Fim das moratórias. Três formas de evitar o incumprimento

A partir de outubro deste ano ou no máximo em janeiro de 2022 muitas famílias vão recomeçar os pagamentos de crédito. Pedir ajuda ao banco ou rever as suas despesas são algumas das medidas que podem evitar o incumprimento.
Comentários