EAD renova estatuto de PME Líder

O estatuto de PME Líder é atribuído pelo IAPMEI e pelos bancos parceiros dá às empresas condições especiais no acesso a financiamento e a serviços disponibilizados pela rede de parcerias do instituto do Estado.

A EAD – Empresa líder em gestão documental é PME Líder desde 2013 e renovou o estatuto. É o oitavo ano seguido que a empresa com 27 anos recebe a distinção concedida pelo IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, em parceria com o Turismo de Portugal e bancos parceiros.

Os bancos parceiros são os Banco BPI; Bankinter; Caixa Geral de Depósitos; Crédito Agrícola; EuroBic; Millennium BCP; Banco Montepio; Novo Banco; Novo Banco Açores e Santander Totta.

Através do estatuto PME Líder, as empresas beneficiam de notoriedade acrescida junto do mercado, bem como de condições especiais no acesso a financiamento e a serviços disponibilizados pela rede de parcerias do IAPMEI.

“A renovação do estatuto PME Líder, num contexto atípico como o que vivemos, demonstra a resiliência que, ano após ano, continuamos a trazer ao mercado. O IAPMEI tem um papel crucial no apoio às empresas portuguesas, especialmente às PME, e é para nós muito importante continuarmos a crescer de forma sustentada e com o apoio dos parceiros certos”, sublinha Paulo Veiga, fundador e CEO da EAD.

Com 27 anos de atividade, o Grupo EAD é líder de mercado em Portugal no setor de gestão documental em regime de outsourcing. O Grupo EAD abrange todo o território nacional e, em 2019, abriu a sua primeira filial fora de Portugal, em Bucareste, na Roménia, onde presta serviços de Business Process Outsourcing (BPO) na otimização de processos documentais das organizações locais e de desenvolvimento aplicacional na área dos sistemas de gestão documental (DMS).

Recomendadas

“É quase inevitável que o crédito malparado começe a aumentar novamente”, diz Dombrovskis

Vice-presidente da Comissão Europeia realça que o malparado diminuiu na banca portuguesa nos últimos anos. No entanto, admite que a crise provocada pela pandemia se irá traduzir num aumento quase “inevitável” do crédito malparado, destacando por isso o Plano de Ação de Bruxelas para combater os créditos improdutivos.

PremiumPrograma Apoiar vai dar mais subsídios

Um dos principais mecanismos no combate às consequências sociais e económicas da pandemia, o programa Apoiar.pt foi agora reforçado e incluirá mais subsídios a fundo perdido, revelou o ministro do Estado e da Economia, Pedro Siza Vieira, nesta quinta-feira.

Governo dos Açores apresenta a Bruxelas solução para devolver aumentos de capital da SATA

O secretário regional das Finanças dos Açores anunciou esta sexta-feira que vai avançar possivelmente “no início da semana”, junto de Bruxelas, com a solução para devolver os aumentos de capital “ilegais” realizados na SATA, de 73 milhões de euros.
Comentários