PremiumEAD vai duplicar capacidade instalada na Madeira

CEO da empresa está disponível para colaborar na transição digital dos arquivos da administração regional, e sublinha que o investimento em curso deve dar robustez para tratar os arquivos regionais de uma forma global.

A EAD, empresa dedicada à gestão de arquivos, tem reunidas as condições, de mercado e financeiras, para consolidar a presença na Madeira, através da aquisição de instalações próprias, o que vai permitir duplicar a atual capacidade instalada, que corresponde a 30 mil caixas, equivalente a 13 quilómetros, para as 60 mil caixas, ou cerca de 26 quilómetros de arquivos.

A confirmação foi dada por Paulo Veiga, CEO da EAD, empresa que adquiriu recentemente a Papiro, numa operação que permitirá elevar a sua faturação para os 12 milhões de euros.
“Acreditamos no mercado regional, apesar de todos os desafios que enfrentamos, como todas as organizações. Conhecemos o mercado e onde estão as oportunidades”, sublinha o CEO da EAD.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 4 de dezembro.

Recomendadas

PremiumEugénio Rosa: “A substituição da administração do Banco Montepio é necessária”

“Sou totalmente contra uma administração que caia de paraquedas no Banco Montepio”, defende Eugénio Rosa, líder da lista C, candidata às eleição dos órgãos associativos do Montepio Geral.

PremiumPedro Corte-Real: “Há garantias do primeiro-ministro que o Montepio ia ser apoiado”

Pedro Corte-Real, que lidera a lista B para a presidência da Associação Mutualista Montepio Geral, defende que o Estado deve ajudar o Banco Montepio e diz que “esse apoio ainda não foi dado por falta de credibilidade das direções”.

PremiumProjeto inovador pretende utilizar palmito da bananeira como alimento

O projeto Palmito do Atlântico, desenvolvido por João Petito, no âmbito de uma disciplina na Universidade da Madeira, pretende utilizar o interior do pseudocaule da bananeira, designado de palmito, como alimento para comercializar.
Comentários