Economia cabo-verdiana cresceu 3,9% em 2017

A economia nacional reforçou, em 2017, o dinamismo evidenciado em 2016. O melhor desempenho da economia cabo-verdiana, que registou um crescimento em volume em 3,9 por cento (3,8 por cento em 2016), foi favorecido pelo fortalecimento do ciclo de recuperação das economias parceiras do país e dos seus mercados de trabalho, bem como por impulsos orçamental (via, sobretudo, execução de investimentos públicos e aumento das despesas com pessoal, com efeito multiplicador relevante) e monetários (em função do reforço de medidas de afrouxamento da política monetária em junho).

 

A performance da economia nacional em 2017 sugere que esta estará reforçando o seu ciclo de retoma. Não obstante, o fortalecimento da sua capacidade produtiva e de resiliência a choques externos (nomeadamente aos ciclos económicos da Europa), condição necessária para o alcance dos níveis de bem-estar ambicionados, interpela as autoridades de política ao desenho adequado e implementação eficiente de um quadro de reformas estruturais.

Estas deverão visar desde a consolidação orçamental para a criação de espaço para políticas contra cíclicas, à expansão do potencial de crescimento da economia, via redução dos riscos e custos de investimentos empresariais, reforço da solidez e desenvolvimento do sistema financeiro, bem como adequação de competências (académicas e profissionais) para a maximização da empregabilidade e produtividade total dos fatores produtivos.

Fonte: BCV

Relacionadas

“Não fosse a seca, Cabo Verde teria crescido 7% no ano passado”

Curta entrevista exclusiva (via e-mail) com o Primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, sobre a economia e a conjuntura do país. Oito perguntas e oito respostas sobre TACV, emprego, crescimento económico e a suposta descoordenação com o vice-primeiro ministro, Olavo Correia. Saiba mais.

BCV estima crescimento do PIB em 4,5% este ano, bem mais pessimista que as metas do Governo

O Banco de Cabo Verde prevê um aceleramento da economia cabo-verdiana até 4,5% este ano, informa o relatório de Política Monetária do banco central hoje, 17, divulgado. A previsão é mais optimista da do FMI (4,3%), mas menos ambiciosa da estimativa do Governo, que acredita que Cabo Verde irá crescer 5,5% em 2018.

Cabo Verde: Economia desacelera mas conjuntura mantém-se favorável

O ritmo de crescimento económico voltou a abrandar no primeiro trimestre deste ano, mas a conjuntura económica manteve favorável, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE). Quebras no Turismo, Indústria, Transportes e Construção Civil foram determinantes.
Recomendadas

Cabo Verde está entre os três únicos países de África com melhoria na governança

O Relatório do Banco Mundial aponta que Cabo Verde está entre os três únicos países de África com melhoria na governança.

Governo confirma Icelandair como parceira na privatização da Cabo Verde Airlines

As duas partes vão agora iniciar negociações para a aquisição de até 51 por cento do capital da companhia aérea cabo-verdiana.

Governo de São Vicente quer empresas certificadas na norma de gestão ambiental

As informações foram avançadas pelo presidente do IGQPI, Abraão Lopes, que ministra a formação em São Vicente, iniciada hoje, em parceria com a Direcção Regional de Indústria, Comércio e Energia Norte (DRICEN).
Comentários