PremiumEconomia será pilar estratégico do programa de Cafôfo

Turismo terá espaço no programa económico do candidato ao Governo Regional. A revisão do programa de ordenamento turístico, a captação de novas rotas aéreas, são algumas das medidas previstas na economia.

A economia será um dos pilares do programa eleitoral que Paulo Cafôfo, candidato do PS Madeira vai levar às eleições regionais e que será desvendado em setembro. O candidato ao Governo Regional contudo vai apresentar este sábado, no Centro de Congressos da Madeira, os seus 100 compromissos para os primeiros 100 dias. O turismo será um dos setores de relevo na política económica do candidato socialista a que se junta a criação de emprego, a qualificação, a inovação e tecnologia, e a sustentabilidade ambiental e social, premissas que assentam na defesa de um novo ciclo de desenvolvimento para a Madeira.

“A redução da carga fiscal e dos custos de contexto, a maior captação de investimento, a melhoria de acessibilidades e maior sustentabilidade dos recursos disponíveis são questões estruturantes para a nossa estratégia”, afirma Sérgio Gonçalves, coordenador do programa económico do PS Madeira. O turismo vai assumir relevo neste programa económico que os socialistas vão levar a eleições a 22 de setembro.

Entre as medidas que vão integrar o programa do candidato socialistas ao Governo Regional, está a implementação de um plano estratégico para o turismo, através da revisão do Programa de Ordenamento Turístico (POT) e a promoção de “um maior equilíbrio” entre a oferta e a procura. O reforço das verbas de promoção, a qualificação profissional, são parte integrante do plano que os socialistas têm para o setor turístico da região.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 5 de julho.

Recomendadas

PremiumTomás Correia impugna condenação do Banco de Portugal

O atual presidente da Associação Mutualista Montepio Geral entregou no fim de maio no Tribunal de Santarém a ação de impugnação do processo de contraordenação que aplicou uma multa de 1,25 milhões. O Jornal Económico sabe a juíza aceitou a ação de impugnação e, “ao contrário do Ministério Público vai chamar testemunhas”, diz fonte conhecedora do processo.

Premium“Há efetivamente uma necessidade de mudança na Madeira”

Miguel Gouveia acredita que o PS poderá vencer as regionais. O autarca destaca que Cafôfo tem capacidade de diálogo para forjar coligações.

PremiumMagistrados criticam “equívocos” salariais

Tal como os juízes conselheiros, os magistrados do Ministério Público também vão poder ganhar mais do que o primeiro-ministro.
Comentários