Abrir conta no banco. Como fazer e que documentos reunir?

Hoje em dia, poucas são as pessoas que não possuem uma conta bancária. Abrir conta no banco é um processo mais simples do que se pode imaginar, até porque atualmente até já é possível tratar de tudo 100% ‘online’ e poucos são os documentos necessários. Saiba, neste artigo, como fazê-lo.

O que inclui uma conta à ordem?

As contas de depósitos à ordem normalmente incluem, desde logo, um cartão de débito (que poderá ou não ter uma anuidade associada), que permite movimentar a conta no dia-a-dia, possibilitando a realização de pagamentos de compras e/ou serviços, transferências bancárias e levantamentos de numerário.

A funcionalidade de programar e/ou autorizar pagamentos por débito direto também costuma vir incluída numa conta bancária, bem como a possibilidade de se realizar levantamentos no balcão do banco.

Outro produto que pode (e costuma) estar associado a uma conta à ordem é o cartão de crédito. Embora no quotidiano muitos consumidores normalmente utilizem o cartão de débito com mais frequência, a verdade é que alguns cartões de crédito possuem inúmeras vantagens (tais como milhas aéreas ou ‘cashback’, por exemplo), compensando comparar todo o mercado primeiro.

Da mesma forma, abrir conta no banco normalmente possibilita também o acesso ao serviço de ‘homebanking’ da instituição financeira em questão.

Note ainda que as contas à ordem podem ou não ter comissões de manutenção e todas as funcionalidades acima assinaladas podem não se encontrar disponíveis (especialmente se estivermos a falar de contas de serviços mínimos bancários).

Que documentos são necessários para abrir conta no banco?

Quando for abrir conta no banco, deve assegurar que tem consigo todos os documentos obrigatórios e que normalmente são apenas os seguintes:

Documentos de identificação: Cartão de Cidadão e/ou Bilhete de Identidade e Número de Contribuinte;

Comprovativo de morada: qualquer fatura de despesas domésticas (de água, eletricidade ou mesmo do pacote de telecomunicações, por exemplo) cuja antiguidade não seja superior a três meses ou então um extrato bancário recente de outra conta bancária que já possua;

Comprovativo de vínculo laboral: declaração da entidade patronal ou recibos de vencimento recentes.

Posso abrir uma conta bancária se estiver desempregado?

Sim. Neste caso, no conjunto dos documentos que deve ter consigo para abrir conta no banco, em vez de uma declaração da entidade patronal ou de recibos de vencimento deverá ter um comprovativo de inscrição no Centro de Emprego ou, caso não esteja inscrito, um atestado da Junta de Freguesia que comprova a sua situação económica.

Note ainda que alguns bancos dispensam a apresentação do comprovativo de morada se tiver o PIN do seu Cartão de Cidadão.

Qual o procedimento para abrir uma conta bancária?

É possível abrir conta no banco de duas formas: no balcão da entidade bancária ou através dos canais digitais da mesma (iniciando o procedimento no ‘website’ e depois terminando no balcão ou então fazendo ‘download’ da ‘app’ do banco e tratando de tudo 100% ‘online’ – note que nem todos os bancos disponibilizam esta última opção).

Optando pelo balcão do banco, terá de se deslocar a uma sucursal do mesmo e solicitar o atendimento de um gestor de conta que tratará do processo consigo. Necessitará de levar todos os documentos obrigatórios.

Depois de selecionar a conta que pretende (existem bancos que disponibilizam mais do que um tipo de conta à ordem), o banco irá apresentar-lhe o respetivo contrato, que deverá assinar e ficar com uma cópia para si. Note que alguns bancos exigem um montante mínimo para a abertura de conta.

Se escolher realizar a abertura de conta ‘online’, sem precisar de se deslocar fisicamente ao banco, este processo normalmente realiza-se no site da instituição financeira em alguns passos. Para tal, precisará de apresentar todos os documentos obrigatórios e fornecer algumas informações relativas a todos os titulares da conta, tais como: nome completo, indicação do NIF, número de contacto telefónico, email, dados profissionais, sobre rendimentos, entre outras.

Note que nalguns bancos a abertura de conta é 100% digital (através do preenchimento de diversos campos, do envio dos documentos e da realização de uma videoconferência com um agente da instituição), ao passo que noutros poderá iniciar o procedimento ‘online’, mas depois deverá concluí-lo presencialmente no balcão do banco.

A grande vantagem de abrir conta no banco ‘online’ reside fundamentalmente no facto de poder fazê-lo a qualquer hora ou dia da semana.

Ler mais
Recomendadas

CFP alerta para impacto “desconhecido” no capital do Novo Banco da litigância com o Fundo de Resolução

No relatório “Perspetivas económicas e orçamentais 2020-2022”, o CFP diz que “existe um risco adicional para as finanças públicas caso o rácio de capital total do Novo Banco se situe abaixo do requisito estabelecido pelas autoridades de supervisão”. Nesta situação, o Estado Português poderá ter de disponibilizar fundos adicionais de forma a que o banco cumpra os requisitos regulatórios. É a chamada Capital Backstop que foi autorizada por Bruxelas para casos “extremos”. O CFP alerta para incógnita sobre o impacto no capital do banco do diferendo na contabilização das IFRS 9.

Extensão das moratórias até 31 de março de 2021 vai hoje a Conselho de Ministros

Proposta das Finanças prevê extensão das moratórias públicas até março de 2021 e o alargar os créditos que poderão beneficiar do regime, como créditos para segunda casa e crédito ao consumo para financiar educação.

Banco Mundial alerta para falta de fundos para os mais pobres

Para David Malpass, o efeito devastador da pandemia na economia mundial é muito superior aos 5 biliões de dólares de riqueza destruída apontados numa primeira estimativa de danos.
Comentários