Alcançar as metas para a eficiência energética 2020

O Plano Nacional de Ação para as Energias Renováveis e o Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética estabelecem como metas nacionais, para 2020, 31% de incorporação de energia proveniente de fontes renováveis e um aumento da eficiência energética em 25%.

De acordo com a informação do Observatório da Energia e no que se refere à incorporação de energia proveniente de fontes renováveis, verifica-se que Portugal tem vindo a registar progressos no percurso para o cumprimento da metas estabelecida para 2020. Assim, em 2017, registou-se uma quota de renováveis no consumo final bruto de energia de 28,12%, ocupando Portugal o 7.º lugar no ranking dos Estados-Membros da União Europeia.

Ao nível setorial, a quota de renováveis foi de 54,17% no setor da Eletricidade (5.º lugar no ranking da EU), 34,39% no setor do Aquecimento e Arrefecimento (8.º lugar no ranking da UE) e 7,93% no setor dos Transportes (5.º lugar no ranking da EU). Poderá consultar este ranking na Infografia #1 do Observatório da Energia.

No que se refere à meta de eficiência energética, em 2017, o consumo de energia primária em Portugal (22,49 Mtep[1]) continuava abaixo do valor de referência (22,51 Mtep), apontando para o cumprimento da meta prevista para 2020.

Verifica-se que o petróleo assume o principal papel no mix de consumo de energia primária em Portugal, com um contributo de 42%, seguido das Renováveis com 26%, do Gás Natural com 20% e do Carvão com 13%.

Para 2030, de acordo com a versão preliminar do Plano Nacional Energia e Clima (PNEC 2030) recentemente apresentado, Portugal prevê dar continuidade à trajetória de ambição ao nível das renováveis e da eficiência energética, com metas de 47% e 35% respetivamente, superando as definidas para a União Europeia.

O cidadão terá um papel fundamental no cumprimento destas metas, quer através de uma participação cada vez mais ativa no mercado, quer pela utilização cada vez mais racional de energia. Deste modo, poderá dar o seu contributo para o cumprimento das metas referidas adotando padrões de consumo mais eficientes no que respeita ao aquecimento e arrefecimento e substituição dos seus equipamentos e produtos antigos por novos mais eficientes (poderá consultar as Dicas de Poupança do Poupa Energia), dando preferência a energia proveniente de fontes renováveis, pela escolha de tarifários de energia verde ou instalação de fotovoltaico para autoconsumo e optando por soluções de mobilidade suave e partilhada.
[1] Tep – Tonelada equivalente de petróleo (1 tep = 107 kcal) é a unidade primordial de energia para apresentação dos balanços energéticos nacionais, uma vez que esta unidade equivalente permite comparar diferentes formas de energia.

Ler mais
Recomendadas

Siga estas dicas para aumentar a vida da bateria dos seus equipamentos

Um uso intensivo, num ambiente quente, também não é recomendável, pois a bateria pode sobreaquecer e provocar uma descarga mais rápida ou até mesmo danificar o equipamento.

Vai à Web Summit? Pode deixar moedas e notas em casa

A SIBS e a empresa-mãe da Web Summit renovaram a parceria pelo terceiro ano consecutivo.

Taxas Euribor caem a três e seis meses e sobem a 12 meses

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, desceu hoje para -0,365%. A Euribor a três meses também caiu, ao ser fixada em -0,398%.
Comentários