EDP investiu mais de seis milhões em startups em 2019

A EDP Ventures tem também 5 milhões de euros disponíveis para lançar um veículo de investimento em Espanha em parceria com entidades públicas locais ainda este ano.

Cristina Bernardo

A EDP Ventures investiu em 2019 o valor anual mais alto de sempre em startups: mais de 6 milhões de euros. O braço de capital de risco da EDP, criado há cerca de 12 anos, tem agora um histórico de investimento de 36 milhões de euros em 34 micro e pequenas empresas ligadas a redes inteligentes, inovação digital, mobilidade elétrica, entre outros.

Só no ano passado, a energética nacional fez 16 operações de venture capital em cinco países – Portugal, Espanha, Holanda, Brasil e Israel –, tendo apostado nas portuguesas Effizency, Drivit e Hypelabs, nas holandesas Energyworx e Net2Grid ou nas brasileiras Dom Rock, Fractal e Voltbrás.

Porém, a empresa liderada por António Mexia fez também o seu primeiro exit a 100% (venda total da participação), na startup israelita Presenso. A empresa em causa desenvolveu uma solução de machine learning para manutenção preditiva de ativos, o que motivou o investimento por parte da EDP em março de 2019, mas o valor nunca foi revelado. Segundo Luís Manuel, administrador da EDP Inovação, esta saída da sua ex-participada “permitiu um retorno financeiro bastante atrativo” à multinacional.

Em comunicado divulgado esta terça-feira, a EDP Ventures avança ainda que tem 5 milhões de euros disponíveis para lançar um veículo de investimento em Espanha este ano, em colaboração com entidades públicas nacionais e regionais, como o Centro para o Desenvolvimento Tecnológico Industrial (CDTI) e o Governo regional das Astúrias para coinvestimento, com quem já contratualizou este objetivo.

“[2019] Foi um ano excelente ao nível da nossa atividade de investimentos. Temos mais oito startups portuguesas no portefólio, o que demonstra a qualidade do ecossistema nacional e a aposta contínua da EDP. Iniciámos a atividade de investimento com equipa local dedicada no Brasil e lançámos as bases para fazer o mesmo em Espanha a partir de 2020”, afirma Luís Manuel.

Recomendadas

PremiumIsraelitas já têm planos para mais hotéis em Lisboa

O grupo Fattal vai abrir um hotel de quatro estrelas na baixa de Lisboa em 2022, num investimento de 20 milhões. A companhia detém 200 hotéis e procura mais oportunidades em Lisboa, Porto, Estoril e Algarve.

PremiumPortugueses dominam negócio milionário dos transplantes capilares

Alta tecnologia e investigação científica promovida por Paulo Ramos, associado aos fundos Vallis-Hermes e a CR7, permitiu criar rede que fatura milhões.

PremiumJerónimo Martins vai investir até 750 milhões para ter mais 290 lojas em 2020

Ara, na Colômbia, vai ter mais 130 lojas, e Biedronka, na Polónia, mais 100. Em Portugal, o Pingo Doce vai apostar num novo conceito de loja.
Comentários