Efanor comprou mais 92 mil ações da Sonae Indústria

Na primeira operação, na terça-feira, a ‘holding’ adquiriu 19.184 ações, tendo no dia seguinte comprado mais 43.618 títulos. Na quinta-feira, a Efanor comprou 29.274 ações da Sonae Indústria.

A Efanor comprou mais 92 mil ações da Sonae Indústria, em três operações, nos dias 13, 14 e 15 de abril, segundo um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Na primeira operação, na terça-feira, a ‘holding’ adquiriu 19.184 ações, tendo no dia seguinte comprado mais 43.618 títulos. Na quinta-feira, a Efanor comprou 29.274 ações da Sonae Indústria, segundo o mesmo comunicado.

Na nota, a empresa adiantou que a “notificação diz respeito a uma pessoa estreitamente relacionada com pessoas com responsabilidade de direção, na medida em que Duarte Paulo Teixeira de Azevedo e Carlos António Rocha Moreira da Silva são membros do órgão de administração da Sonae Indústria, SGPS, S.A. e membros do órgão de administração da Efanor Investimentos, SGPS, S.A.”.

Na terça-feira, o grupo adiantou que comprou, em duas operações, mais 109.116 ações da Sonae Indústria, de acordo com outro comunicado à CMVM.

Recomendadas

PremiumEuro2020 pode ser pontapé para relançar mercado publicitário das marcas

Cobertura mediática será maior do que em 2016, mas é pouco provável que se traduza em recordes de audiências, dizem especialistas. Ainda assim, as marcas deverão aproveitar a oportunidade.

Já pode investir na criptomoeda Dogecoin com a aplicação da Revolut

A fintech britânica tem 30 criptomoedas disponíveis para investimento. Curiosamente, a cara que está nesta moeda virtual – ou seja, o focinho de cão – foi esta sexta-feira vendida como NFT por 4 milhões de dólares.

Ophiomics é a primeira empresa portuguesa a receber verbas do fundo do European Innovation Council

Ophiomics assegurou um investimento de um milhão de euros do fundo do European Innovation Council, no âmbito do programa-quadro Horizonte Europa, que é uma continuação do Horizonte 2020. Biotecnológica portuguesa é uma das 75 PME europeias mais “promissoras” para Bruxelas.
Comentários