Empresa espanhola garante construção de dois edifícios em Oeiras por 71 milhões de euros

A Acciona conquistou dois contratos na região de Lisboa. Tratam-se do Fórum Municipal, encomendado pela Câmara Municipal de Oeiras por cerca de 45 milhões de euros, e o projeto Gestilar Residences Miraflores, encomendado por um cliente privado, o grupo Gestilar, por mais 26 milhões de euros.

O grupo Acciona garantiu a construção de dois edifícios na cidade de Oeiras pelo valor total de 71 milhões de euros, segundo informaram fontes da empresa espanhola, ao jornal “Expansión” esta segunda-feira, 28 de setembro.

Os projetos em causa são o Fórum Municipal, por cerca de 45 milhões de euros, e a Gestilar Residences Miraflores, encomendado por um cliente privado, o grupo Gestilar, por mais 26 milhões de euros.

O Fórum Municipal irá funcionar como a sede da Câmara Municipal de Oeiras, numa área terreno com mais de 16 mil\m2, estando o prazo de execução previsto para os próximos dois anos. Este projeto, inclui ainda uma torre com área bruta de construção de 45.065\m2. A obra da construção do Fórum Municipal de Oeiras, foi adjudicada ao Consórcio Acciona – Tecnovia S.A., na percentagem 60%-40% respetivamente.

Já o Residences Miraflores, cujo prazo de execução é de cerca de 23 meses será composto por 111 habitações.

O grupo espanhol liderado por José Manuel Entrecanales ocupa-se das às áreas de construção, gestão de infraestruturas e energias renováveis ​​está ligado a Portugal desde 1948, tendo-lhe já sido adjudicados contratos para o desenvolvimento de infraestruturas como a Barragem do Alqueva, a Estação do Oriente ou a Ponte Infante D.Henrique.

A empresa tem ainda 25 estações de tratamento e 5 estações de tratamento de água, incluindo a ETAR Faro-Olhão, na zona do Algarve, onde, no início deste ano, também foi adjudicada a prestação de serviços de exploração, conservação e manutenção de sistemas de saneamento. de água na zona de Nascente, com um orçamento de cerca de 42 milhões de euros.

A Acciona tem também no país instalações renováveis ​​em funcionamento com uma capacidade total de 165,5 megawatts (MW), dos quais 119,7 MW são eólicos (com 19 parques) e 45,8 MW correspondem à Central fotovoltaica da Amareleja (Moura).

A Acciona iniciou a sua atividade imobiliária recentemente no mercado português com vários empreendimentos habitacionais na cidade de Lisboa.

Ler mais
Recomendadas

“Sobreviver a Pão e Água”. “Centenas” de membros do movimento dispostos a regressar à greve de fome se Governo não aprovar medidas exigidas

Movimento diz que Governo disse que iria apresentar em breve várias das medidas por si exigidas. Se até dia 11 de dezembro, não apresentar as restantes medidas ameaçam que com o regresso à greve de fome em frente ao Parlamento e por todo o país, com “mais de uma centena de pessoas”.

Sindicato denuncia que Ryanair se prepara para despedir 23 tripulantes no Porto enquanto abre processo de recrutamento

O SNPVAC denuncia que, ao mesmo tempo que a companhia aérea avança para o despedimento coletivo, já está a realizar cursos para novos tripulantes “violando grosseiramente o Código de Trabalho”, segundo o sindicato.

Costa adia anúncio de medidas de apoio para as rendas do comércio e da restauração

A 21 de novembro, o primeiro-ministro anunciou que as medidas de apoio para as rendas de lojas e restaurantes seria anunciada nos dias seguintes. Passados 15 dias, o Governo ainda não anunciou os apoios e adiou para a próxima semana.
Comentários