Empresa portuguesa admite  participar na privatização da Emprofac

A Mercafar, SA admite a possibilidade de concorrer à privatização da Emprofac. Celso Silva, administrador da empresa portuguesa de produtos farmacêuticos, disse, em entrevista ao boletim da Emprofac, Saúde & Comunicação, que o mercado farmacêutico cabo-verdiano está bem organizado e que as relações com a Emprofac têm estado a evoluir “num clima de excelente colaboração”.

Ler mais

“Num eventual cenário de privatização, as autoridades cabo-verdianas competentes escolherão um modelo que melhor defenda os interesses do país e dos utentes, na salvaguarda da acessibilidade, quer na obtenção de benefícios económicos. Por outro lado, os parceiros interessados deverão ser idóneos e aportar real valor, quer em know-how, quer em formação de quadros. Caberá sempre ao Estado estabelecer as regras e exercer uma actividade reguladora que assegure a transparência e a concorrência. Nessas condições, estaremos interessados em equacionar a nossa participação”, perspectiva Celso Silva, administrador da Mercafar, em declarações ao boletim S&C, pertencente à farmacêutica cabo-verdiana.

Para o gestor português, “o mercado farmacêutico em Cabo Verde encontra-se bem organizado, demonstrando uma enorme preocupação com a segurança e a qualidade de serviço aos utentes. Realçamos o importante papel que tem vindo a ser desenvolvido pela Emprofac na garantia da proveniência dos medicamentos, na salvaguarda das boas práticas de armazenagem e distribuição e garantindo a contínua acessibilidade da população aos medicamentos”.

A Mercafar, refira-se, já colabora com a Emprofac desde 2008, apoiando a empresa cabo-verdiana em áreas críticas para o negócio, prestando serviços de consultadoria e de formação na área técnica, sistemas de informação, marketing e vendas e logística. O caso mais recente, traduziu-se no apoio prestado na preparação da abertura do novo armazém na Praia e na formação dos colaboradores envolvidos nas diferentes etapas do processo da distribuição farmacêutica.

A Mercafar, S.A.  pertence ao Grupo Cooprofar-Medlog, holding da Cooprofar-Cooperativa dos Proprietários de Farmácia, CRL a maior Cooperativa Portuguesa, que abastece diariamente mais de mil farmácias em todo o território português e que no ano passado teve um volume de negócios consolidado superior a 375 milhões de euros.

 

 

 

Relacionadas

Cabo Verde: Hora de Investir

Cabo Verde pretende imprimir uma maior dinâmica ao mercado interno, através da criação de novas oportunidades de negócios e de investimentos para o sector privado.

Paulo Câmara: privatizações em Cabo Verde deveriam ser aproveitadas para dinamizar a bolsa

O advogado Paulo Câmara, managing partner da Sérvulo, esteve na cidade da Praia para participar num seminário do Banco de Cabo Verde sobre a Reforma do Sistema Financeiro. Em entrevista ao Económico Cabo Verde, faz um balanço das reformas em curso no sistema financeiro do país.
Recomendadas

Cabo Verde está entre os três únicos países de África com melhoria na governança

O Relatório do Banco Mundial aponta que Cabo Verde está entre os três únicos países de África com melhoria na governança.

Governo confirma Icelandair como parceira na privatização da Cabo Verde Airlines

As duas partes vão agora iniciar negociações para a aquisição de até 51 por cento do capital da companhia aérea cabo-verdiana.

Governo de São Vicente quer empresas certificadas na norma de gestão ambiental

As informações foram avançadas pelo presidente do IGQPI, Abraão Lopes, que ministra a formação em São Vicente, iniciada hoje, em parceria com a Direcção Regional de Indústria, Comércio e Energia Norte (DRICEN).
Comentários