Empresários espanhóis preveem “crescimento sólido” do turismo em Cabo Verde

Apesar de este país africano não ser uma potência internacional como as Ilhas Canárias ou como a Turquia, o número de visitantes no arquipélago quase duplicou desde a viragem do século, destaca o Círculo de Empresários de Grãn Canária.

O Círculo de Empresários de Grãn Canária considera que Cabo Verde começa a destacar-se no ramo do turismo e, apesar de não ser uma potência internacional, prevê um “crescimento sólido” nos próximos anos nesta área, segundo uma nota publicada no site oficial da “Tourinews”.

Apesar de este país africano não ser uma potência internacional como as Ilhas Canárias ou como a Turquia, que registaram milhões de visitas em 2018, o número de visitantes no arquipélago quase duplicou desde a viragem do século e cresceu mais de 8% no ano transato, salienta a mesma fonte.

Os investimentos em Cabo Verde têm vindo a crescer a uma taxa maior por uma década. É o caso do grupo hoteleiro Riu Hotels – que abriu o seu quinto hotel no país no final do ano passado, dez anos após a abertura do seu primeiro estabelecimento – e da Meliá Hotels International – que só na ilha do Sal detém quatro estabelecimentos.

A “Tournews” sublinhou que as autoridades nacionais têm sabido aproveitar das suas praias com a criação de locais de luxo, frisando, entretanto, que é tempo, portanto, para a criação de mais infraestruturas turísticas de qualidade.

“É preciso mais estradas de luxo, estradas sem engarrafamentos e confortáveis, jardins, parques, caminhos de estacionamento, sinalização, cuidado do meio ambiente cultural, de entretenimento, de bicicleta, divulgação e promoção da nossa natureza”, alertam, ajuntando que permitir o investimento e facilitar as coisas para os empresários constitui a chave para o desenvolvimento do turismo no arquipélago.

O Círculo de Empresários de Grãn Canária lembrou ainda que Cabo Verde, segundo “Atlas de Turismo da TUI”, apareceu como um dos cinco destinos favoritos dos turistas europeus, que escolheram o arquipélago para passar as férias da Páscoa no passado mês de abril.

Ler mais
Recomendadas

Maioria parlamentar na Guiné-Bissau avisa que protesto é a “última exigência pacífica”

Os partidos da maioria parlamentar da Guiné-Bissau avisaram que a marcha hoje realizada é a última exigência pacífica para a nomeação do primeiro-ministro e formação do Governo, depois das legislativas de 10 de março.

Ministro das Finanças de Cabo Verde apela à livre circulação de pessoas na CPLP

Vice primeiro-ministro e ministro das finanças de Cabo Verde, Olavo Correia, defendeu a necessidade de reforçar a cooperação no plano cientifico, empresarial e económico na CPLP.

Primeiro-ministro de Cabo Verde anuncia que 53 mil alunos serão isentos de propinas

Ulisses Correia e Silva afirma que este investimento significa um “ganho significativo” no acesso à educação e no retorno do rendimento às famílias.
Comentários