Empresas vão receber 84,5 euros por trabalhador pelo aumento do salário mínimo (com áudio)

As empresas cujos trabalhadores que a 31 de dezembro auferiam mais do que o salário mínimo o apoio será de 42,3 euros.

Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira | António Cotrim/Lusa

O ministro da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira, revelou que o Estado vai pagar às empresas 84,5 euros por cada trabalhador que estivesse a receber salário mínimo a 31 de dezembro de 2020.

As declarações foram feitas em entrevista ao “Público” e à “Rádio Renascença” e o valor referido por Siza Vieira representa cerca de 84% do aumento do encargo com a TSU decorrente do aumento do SMN em 2021. Por sua vez, para as empresas cujos trabalhadores que a 31 de dezembro auferiam mais do que o salário mínimo o apoio será de 42,3 euros.

Siza Vieira informou ainda que o pagamento custará cerca de 60 milhões de euros aos cofres do Estado. O ministro da Economia que acredita esta deve ser uma medida de exceção, não devendo passar a ser a regra sempre que há um aumento do salário mínimo.

Recomendadas

Transição verde requer apoios nos planos nacionais

O objetivo de atingir uma economia europeia neutra em emissões de carbono até 2050 exige a inclusão do sector dos transportes nos planos nacionais de recuperação, advoga um consórcio do ramo, dada a forte inovação e modernização necessárias.

G7 comprometem-se em fornecer mais de mil milhões de doses de vacinas anti-Covid

O objetivo será um de fornecer doses aos países mais desfavorecidos cujo o acesso às vacinas seja mais difícil. Distribuição deverá acontecer até ao próximo ano.

Crise e dois orçamentos marcam primeiro ano de João Leão à frente das Finanças

Em junho de 2020, o então secretário de Estado do Orçamento era um governante discreto, nome pouco conhecido da opinião pública, quando foi escolhido para ministro das Finanças.
Comentários