Ensino básico: Professores portugueses em topo de carreira entre os que mais ganham na OCDE

Portugal ocupa a 10º posição do ranking de remunerações anuais brutas para professores do ensino básico em topo da carreira. OCDE diz que os professores do ensino básico em topo de carreira ganham 54 mil euros brutos anuais. FENPROF contesta este valor e diz que professores do básico em topo de carreira auferem 47 mil euros.

Os professores do ensino básico em topo de carreira em Portugal estão entre os que melhor ganham entre os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). Portugal surge assim na 10ª posição deste ranking, que é liderado pelo Luxemburgo, Suíça e Coreia do Sul.

Em Portugal, um salário anual bruto de um professor do ensino básico em topo de carreira atinge os 62 mil dólares (cerca de 54 mil euros), segundo os dados da OCDE, divulgados pela Business Insider.

No entanto, este valor é contestado pela Federação Nacional dos Professores (FENPROF). Em reação ao valor apresentado pela OCDE, a FENPROF argumenta que o valor auferido pelos professores do ensino básico em topo de carreira em Portugal é mais baixo.

“Os professores do ensino não superior no topo da carreira não têm um vencimento de 54.000 euros brutos anuais, mas sim de 47.000 euros (menos 7000 euros)”, disse a FENPROF em comunicado.

No ranking da OCDE, em primeiro lugar está o Luxemburgo, um dos países mais ricos do mundo. De acordo com os dados da OCDE, um professor em início de carreira no ensino básico no Luxemburgo ganha mais do que um docente em topo de carreira em qualquer outro país analisado. No ensino básico deste país, um professor entra no sistema educativo luxemburguês com um salário anual de 122 mil dólares (107 mil euros).

Os professores suíços surgem na segunda posição na tabela dos que mais recebem (84 mil dólares  ou seja 73 mil euros, anualmente) e é na Coreia do Sul que estão os professores com o terceiro melhor salário no ensino básico: recebem 79 mil dólares anualmente (69 mil euros).

Na Alemanha, o salário no ensino básico é de 72 mil dólares (62 mil euros), enquanto que nos EUA um professor de ensino básico recebe 68 mil dólares por ano (59 mil euros). Já um professor austríaco recebe menos mil dólares do que um norte-americano, 67 mil dólares (58 mil euros) e no Canadá essa remuneração anual desce mil dólares.

Chegando aos últimos lugares do índice, verificamos que na Irlanda um professor de ensino básico recebe 64 mil dólares (56 mil euros), enquanto que no Japão a média é de menos mil dólares do que o país anterior.

(Notícia atualizada com a informação que os valores apresentados correspondem a salários brutos anuais de professores do ensino básico no topo da carreira, e com a posição e valores da FENPROF).

Ler mais
Recomendadas

PremiumChina compra dois terços do petróleo angolano

China importou dois terços do petróleo de Angola. Espanha foi o terceiro maior importador, à frente dos EUA, e Portugal foi o 8º maior comprador.

Quais são os apoios e financiamentos disponíveis em Portugal para I&D?

Existem vários mecanismos financeiros para as empresas que desejam apostar em Investigação e Desenvolvimento. O Jornal Económico selecionou alguns dos apoios e linhas apresentados por várias instituições.

Legislativas: Bloco de Esquerda volta a propor ‘taxa Robles’

Taxa penalizadora de especulação imobiliária chegou a ser discutida com o Governo em setembro, mas não foi viabilizada. Bloco de Esquerda resgata proposta para as legislativas de 6 de outubro e avança agora com detalhas sobre os valores de tributação.
Comentários