30 de novembro e 7 de dezembro: escolas fechadas, função pública não trabalha e Governo pede a empresas para dispensarem trabalhadores

O primeiro-ministro também anunciou hoje que o país vai passar a estar divido em quatro escalas consoante o nível de novos casos que apresentar.

António Costa | Twitter

As escolas vão estar fechadas nos dias 30 de novembro e 7 de dezembro, os dias antes dos feriados de 1 de dezembro e 8 de dezembro, anunciou hoje o Governo.

Além das escolas, o executivo também vai dar tolerância de ponto aos trabalhadores da administração pública.

Ao mesmo tempo, o Governo também apelou às empresas para dispensarem os seus trabalhadores durante este período.

“Para termos um mês de dezembro com um ritmo de circulação diminuído”, justificou António Costa.

O Governo também anunciou hoje que entre a circulação entre concelhos vai estar interdita durante o período dos dois feriados de dezembro, nos dias 1 e 8, ambos terça-feira.

No primeiro feriado, a circulação vai ficar assim proibida entre as 23 horas de 27 de novembro e as 5 horas de 2 de dezembro.

No segundo feriado, a circulação vai ficar interdita entre concelhos entre as 23 horas de 4 de dezembro e as 5 horas de 9 de dezembro.

Portugal vai passar a estar dividido em quatro zonas de risco a partir de 24 de novembro e até 8 de dezembro, anunciou também o primeiro-ministro no briefing do conselho de ministros.

Notícia corrigida: as datas previstas de encerramento de escolas, dos serviços da administração pública e eventualmente de empresas privadas são os dias 30 de novembro e 7 de dezembro.

Ler mais

Relacionadas

Máscara passa a ser obrigatória no local de trabalho

António Costa anunciou hoje quais as medidas que vão vigorar entre 24 de novembro e 8 de dezembro durante a renovação do Estado de Emergência.

Governo vai proibir circulação entre concelhos nos feriados de 1 e 8 de dezembro

O primeiro-ministro anunciou hoje quais as medidas que vão vigorar entre 24 de novembro e 8 de dezembro durante o Estado de Emergência.
Recomendadas

Topo da agenda: o que vai marcar a atualidade esta quinta-feira

A proposta foi aprovada na generalidade, a 28 de outubro, com os votos favoráveis do PS e as abstenções do PCP, PAN, PEV e das deputadas Joacine Katar Moreira e Cristina Rodrigues.

OE2021: Aprovada proposta para pagamento em prestações de IVA e IRC até 15 mil euros

A medida aplica-se apenas a tributos cujo valor no momento do requerimento e a pagar em prestações seja inferior a 15.000 euros.

Aprovada proposta que remete concurso do ‘IVAucher’ para fiscalização à posteriori do TdC

Em causa está um mecanismo, apelidado de ‘IVAucher’, que permite ao consumidor final acumular o valor correspondente à totalidade do IVA suportado em consumos nos setores do alojamento, cultura e restauração, durante um período (12 semanas) e utilizar esse valor, durante as 12 semanas seguintes, em consumos nesses mesmos setores.
Comentários