Escritório de advogados de José Luís Arnaut faturou 406 mil euros com a REN, onde é administrador

É consensual entre a energética e o antigo governante que não há conflito de interesses entre a posição de administrador não executivo e os serviços jurídicos prestados.

Desde 2014, a sociedade de advogados de José Luís Arnaut faturou pelo menos 406 mil euros com a REN – Rede Elétrica Nacional, onde é administrador não executivo, desde 2012. A CMS Rui Pena & Arnaut, segundo as contas que o Expresso apresenta esta quarta-feira.

Por exemplo, só em 2017, a CMS Rui Pena & Arnaut faturou 96 mil euros à REN, o que corresponde a um aumento de 81% face aos primeiros nove meses de 2017, de acordo com os números divulgados pela REN no prospeto do aumento de capital submetido na semana passada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Ao que o semanário apurou, é consensual entre a energética e o antigo governante que não há conflito de interesses entre a posição de administrador não executivo e os serviços jurídicos prestados.

Isto porque a REN também trabalha com outras sociedades de advogados, como a PLMJ, a Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva ou Vieira de Almeida, e a subida deste ano na faturação do escritório com a REN estará ligado mudanças no Código dos Contratos Públicos.

Tal como nota a mesma publicação, até ao passado mês de setembro, a faturação da CMS Rui Pena & Arnaut à REN ultrapassou todo o montante que a sociedade de advogados conseguiu em 2016 (87 mil euros) e em 2015 (82 mil euros). Já a REN somou 32,2 milhões de euros em fornecimentos e serviços externos, no terceiro trimestre de 2017.

Relacionadas

CMS Rui Pena & Arnaut contratou 17 advogados até outubro

O escritório promoveu ainda 12 advogados, no ano em que completa 15 anos.
Recomendadas

Cuatrecasas assessora sul-coreanos da CS Wind na compra de 60% de ASM Industries

A empresa de torres eólicas pretende reforçar a sua presença no mercado europeu. O negócio, avaliado em 46,5 milhões de euros, deverá ficar fecho no próximo mês de setembro.

Linklaters reforça ‘Dispute Resolution’

A sociedade contratou os advogados Paulo Abreu dos Santos e Belarmino Costa da Silva para o escritório de Lisboa.

Bankinter financia em 10 milhões projeto WhiteShell da Vanguard Properties (com áudio)

Para além do Bankinter ser o financiador do projecto, a Vanguard Properties contou com a assessoria legal da Vieira de Almeida e Associados.
Comentários