PremiumEstado e BCP colocam Herdade do Rio Frio à venda

É uma das maiores herdades do país, com cerca de cinco mil hectares. Tem produção pecuária, de vinhos, cortiça, arroz e criação de cavalos lusitanos.

A Herdade do Rio Frio, um dos maiores terrenos agrícolas do país, com vocação de produção agropecuária e de desenvolvimento de atividades turísticas, desportivas e culturais, está à venda. A decisão foi tomada pelos acionistas da Herdade do Rio Frio, o Estado, através da holding Parvalorem, e o BCP, com uma posição de 50% cada um nesta empresa do concelho de Alcochete, derivada dos créditos ‘herdados’ após o processo de insolvência que atingiu a Herdade do Rio Frio em 2017. Apesar de contactadas, fontes oficiais da Parvalorem e do BCP escusaram-se a comentar a operação de alienação. No entanto, o Jornal Económico sabe que “houve um número considerável de manifestações de interesse e, posteriormente, algumas propostas concretas”.

Ainda que não tenha sido possível saber qual a base de licitação apresentada pelos acionistas Estado e BCP – é este último quem está a liderar o processo em termos jurídicos -, diversas fontes do setor imobiliário e turístico contactadas, que solicitaram o anonimato, garantiram que a transação deverá movimentar “largas dezenas de milhões de euros, tendo em conta o potencial de produção agropecuária e, essencialmente, a valência de diversas atividades turísticas da Herdade do Rio Frio, tendo em conta o crescimento que o setor tem registado em Portugal nos últimos anos”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

Governo avança com lei que permite aos bancos contabilizar como custo fiscal as novas imparidades

“A presente alteração visa sanar a divergência entre os sistemas contabilísticos e fiscais no que respeita ao tratamento de perdas por imparidades associadas a operações de crédito. Prevêem-se ainda regras disciplinadoras para as perdas por imparidade registadas nos períodos de tributação com início anterior a 1 de janeiro de 2019, e ainda não aceites fiscalmente”, diz o último comunicado do Conselho de Ministros

BPI vence Prémio Cinco Estrelas na categoria de Banca Digital

O BPI é líder na penetração do homebanking, com quase metade dos seus clientes particulares a serem utilizadores deste canal. O mesmo acontece no caso dos clientes empresariais, em que 84,5% usam os canais digitais do Banco. Isto segundo o estudo BASEF Banca relativo ao período de fevereiro a agosto de 2018.

BCP é a Escolha do Consumidor 2019 na categoria Grandes Bancos

O Banco registou o maior grau de satisfação dos inquiridos face à concorrência, com 7,33 (de 1 a 10), terminando com um índice de satisfação de 71,69% entre os dois mil consumidores consultados.
Comentários