EUA: Pedidos de subsídios de desemprego atingem valor mais baixo desde início da pandemia

O registo mais baixo de novos pedidos de desemprego desde que a pandemia começou é um dado positivo para a recuperação económica americana, mas os dados não deverão corresponder na íntegra a transições para emprego, dado que muitos dos americanos que deixaram de receber subsídio transitaram para um mecanismo de apoio diferente.

Estados Unidos | Getty Images

Os pedidos de subsídio de desemprego nos EUA atingiram esta semana o valor mais baixo desde o início da pandemia, em março, com 787 mil pessoas a submeterem os documentos para o apoio federal à perda de emprego. As projeções dos analistas apontavam para 875 mil pedidos.

O número de subsídios ainda a pagamento também caiu, apesar destes dados serem divulgados com uma semana de atraso relativamente aos dos novos pedidos. Na semana terminada a 3 de outubro havia 8,37 milhões de americanos a receber apoio ao desemprego há pelo menos duas semanas, o que representa uma descida de 1,02 milhões em relação à semana anterior.

Apesar dos números trazerem algum otimismo, a descida é, em parte, atribuída à transição de uma boa parte dos trabalhadores do mecanismo de subsídio de desemprego para o de Assistência ao Desemprego em Pandemia, um apoio criado para ajudar aqueles que esgotaram já as 26 semanas em que está previsto o governo federal efetuar pagamentos relativos ao auxílio à situação de desemprego. As pessoas nesta situação eram, a 3 de outubro, 3,3 milhões, o que significa que mais 509.828 cidadãos passaram, nessa semana, a ser abrangidos pelo programa.

Outro dos motivos apontados para a descida é um apertar do cerco à fraude com o mecanismo em causa no estado da Califórnia, o mais populoso do país, onde a submissão de novos pedidos foi interrompida por duas semanas para corrigir um atraso que estava a entupir o sistema com mais de 1,6 milhões de casos por processar.

Recomendadas

Congresso dos Estados Unidos ainda tem cinco incógnitas um mês depois das eleições

Dois lugares no Senado serão decididos numa segunda volta, marcada para 5 de janeiro, enquanto a Câmara dos Representantes aguarda por um duelo entre dois republicanos e pelas batalhas judiciais que devem ser travadas por dois candidatos democratas que ficaram a um punhado de votos das vencedoras. Elevado número de boletins enviados pelo correio atrasou escrutínio sobretudo nos estados da Califórnia e de Nova Iorque.

Covid-19: França registou 313 mortes num dia

O número de novos casos diários no país foi de 14.064 nas últimas 24 horas, uma subida face aos números dos dois dias anteriores, tendo sido já confirmados 2.244.635 casos de covid-19 em França desde o início da pandemia.

“Donald Trump quer um acordo para não ser acusado”, diz ex-porta-voz Scaramucci

Num painel da Web Summit, o ex-porta-voz que se tornou crítico disse que Donald Trump quer causar “tanto estrago quanto humanamente possível” para conseguir um acordo de imunidade. Estrategas dos dois lados do espectro político disseram que a reação Trump aos resultados tem causado distração desnecessária.
Comentários