EUA: Pedidos semanais de subsídio de desemprego acima dos 400 mil pela segunda semana seguida

O mercado laboral norte-americano tem experienciado uma ligeira quebra na recuperação que tinha vindo a experienciar, tendo visto o número de pedidos de subsídio federal de desemprego a manter-se acima dos 400 mil pela segunda semana consecutiva.

Estados Unidos | Getty Images

O número de norte-americanos a pedir subsídios de desemprego na semana terminada a 19 de junho caiu para 411 mil, depois de os dados da semana anterior terem sido revistos em alta de 412 para 418 mil. Este resultado demonstra uma estagnação na recuperação do mercado laboral na semana em análise, depois do indicador ter subido inesperadamente há duas semanas.

Os 411 mil pedidos de subsídio federal de desemprego ficam acima das previsões dos analistas, que apontavam para 380 mil, segundo o levantamento da TradingEconomics.

Apesar da variação pequena, os mercados reagiram com otimismo às notícias, especialmente dado o ruído que tem existido nas estatísticas semanais e também pela expectativa de que o indicador volte a baixar significativamente no início de julho.

Outro fator animador passa pela descida dos subsídios a pagamento, cujos dados são divulgados com uma semana de atraso relativamente aos novos pedidos. Este indicador caiu em 144 mil na semana terminada a 12 de junho, apesar de haver ainda 3,39 milhões de prestações federais a pagamento.

Recomendadas

Putin agradece aos russos pela “confiança” após vitória nas eleições da Rússia

“Quero dirigir-me aos cidadãos da Rússia, para agradecer pela confiança, queridos amigos”, disse o presidente russo na sequência de o partido do Kremlin, Rússia Unida, ter ganho as legislativas no país.

União Europeia não faz o suficiente para atrair investimentos ‘verdes’, acusa TdC europeu

“A Comissão Europeia tem-se concentrado, a justo título, em aumentar a transparência no mercado”, não apostando, porém, em “medidas de acompanhamento para dar resposta aos custos ambientais e sociais das atividades económicas insustentáveis”, critica o Tribunal de Contas Europeu.

Boris Johnson vai reunir-se com fundador da Amazon e perguntar pelos impostos pagos pela empresa (com áudio)

Os registos fiscais da Amazon estarão em cima da mesa na reunião entre o primeiro-ministro britânico e Jeff Bezos.
Comentários