EUA superam 48 milhões de pedidos de subsídios de desemprego desde início da pandemia

Os dados do Departamento do Trabalho mostram que o vírus eliminou mais de 30% da força de trabalho dos Estados Unidos desde o mês de março, tornando a crise da Covid-19 na maior crise de empresa desde a Grande Depressão, em 1930.

Nova Iorque, Estados Unidos | Spencer Platt/Getty Images

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de 48,5 milhões de norte-americanos já pediram o subsídio de desemprego, aponta a ‘Reuters’ esta quinta-feira, 9 de julho, citando o balanço semanal do Departamento do Trabalho. Os economistas previam que os pedidos se fixassem em 1,37 milhões.

Esta semana, o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos recebeu mais 1,31 milhões de pedidos de subsídio para o desemprego, até à semana que terminou a 4 de julho. Assim, o número de pedidos semanais desceu oficial dos 1,5 milhões de pedidos de subsídio de desemprego, mostrando a tendência descendente.

Em quatro meses, desde o início da pandemia, a crise do coronavírus fez com que perto de 50 milhões de norte-americanos pedissem benefícios para conseguirem viver desemprego. Os dados do Departamento do Trabalho mostram que o vírus eliminou mais de 30% da força de trabalho dos Estados Unidos desde o mês de março, tornando a crise da Covid-19 na maior crise de empresa desde a Grande Depressão, em 1930.

“O aumento de casos de vírus apresentam riscos negativos para a frágil recuperação do mercado de trabalho”, assumiu a economia Eliza Winger da Bloomberg. “Os trabalhadores com empregos nos serviços, lazer e hospitalidade, podem continuar sem o emprego”, apontou, depois de alguns estados voltarem a encerrar a economia pelo aumento significativo de novos casos de infeção.

Na semana passada, o governo dos Estados Unidos informou o mercado da criação de 4,8 milhões de empregos no mês de junho, o valor máximo desde o início dos registos, em 1939. Muitas empresas, como restaurantes, bares e ginásios, estão a recontratar os trabalhadores que se viram obrigados a demitir com encerraram os estabelecimentos em março.

Recomendadas

Reino Unido regista oito mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

O Reino Unido registou oito mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, em comparação com 55 do período anterior, elevando para um total de 46.574 as mortes devido à doença desde o início da pandemia, anunciou hoje o governo britânico.

Covid-19: Itália regista 463 novos casos e dois óbitos nas últimas 24 horas

Itália registou nas últimas 24 horas 463 novos casos de covid-19, e mais duas mortes associadas à doença, um dos números mais baixos de toda a crise pandémica, indicou hoje o Ministério da Saúde italiano.

Covid-19: Mais de 727 mil mortos e 19,6 milhões de infetados em todo o mundo

A pandemia do novo coronavírus causou pelo menos 727.288 mortos em todo o mundo desde o aparecimento da doença na China em dezembro, segundo o balanço hoje às 11:00 TMG (12:00 em Lisboa) da agência France-Presse.
Comentários