Euribor mantêm-se a três e seis meses e sobem a 12 meses

As taxas Euribor mantiveram-se esta sexta-feira a três e seis meses e subiram 0,003 pontos a 12 meses em relação a quinta-feira.

As taxas Euribor mantiveram-se esta sexta-feira a três e seis meses e subiram 0,003 pontos a 12 meses em relação a quinta-feira.

A Euribor a três meses, em valores negativos desde 21 de abril de 2015, manteve-se hoje em -0,315%, um máximo de seis meses e contra o atual mínimo de sempre, de -0,332%, registado pela primeira vez em 10 de abril de 2017.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno negativo pela primeira vez em 06 de novembro de 2015, também se manteve hoje, em -0,246%, atual máximo dos últimos seis meses e contra o atual mínimo de sempre, de -0,279%, registado pela primeira vez em 31 de janeiro de 2018.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor, que desceu para valores abaixo de zero pela primeira vez em 05 de fevereiro de 2015, foi hoje fixada em -0,137%, mais 0,003 pontos, um máximo de seis meses e contra o atual mínimo de sempre, de -0,194%, atingido pela primeira vez em 18 de dezembro de 2017.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Recomendadas

Vai levantar dinheiro numa caixa ATM? É melhor pensar duas vezes

Alguns consumidores levantam dinheiro nas ATM da rede Euronet e, mais tarde, percebem que pagaram comissões pela operação. Sim, isto é possível, mas tudo depende do cartão que está a usar. Saiba que cuidados deve ter.

Quantas notas são precisas para fazer ‘soar as campainhas’ de um banco?

Lei de combate ao branqueamento de capitais e ao financiamento do terrorismo obriga os bancos a notificarem transferências potencialmente suspeitas. Perceba porque é que esta questão o pode implicar.

Conhece a regra ‘ABCDE’? Saiba como interpretar os sinais do corpo (e como se proteger do calor este verão)

Em entrevista ao Jornal Económico, Rita Sousa, médica especialista em Oncologia, alerta para os riscos da exposição solar e os cuidados a ter na prevenção do cancro da pele.
Comentários