Euribor mantêm-se a três e seis meses e sobem a 12 meses

As taxas Euribor mantiveram-se esta sexta-feira a três e seis meses e subiram 0,003 pontos a 12 meses em relação a quinta-feira.

As taxas Euribor mantiveram-se esta sexta-feira a três e seis meses e subiram 0,003 pontos a 12 meses em relação a quinta-feira.

A Euribor a três meses, em valores negativos desde 21 de abril de 2015, manteve-se hoje em -0,315%, um máximo de seis meses e contra o atual mínimo de sempre, de -0,332%, registado pela primeira vez em 10 de abril de 2017.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno negativo pela primeira vez em 06 de novembro de 2015, também se manteve hoje, em -0,246%, atual máximo dos últimos seis meses e contra o atual mínimo de sempre, de -0,279%, registado pela primeira vez em 31 de janeiro de 2018.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor, que desceu para valores abaixo de zero pela primeira vez em 05 de fevereiro de 2015, foi hoje fixada em -0,137%, mais 0,003 pontos, um máximo de seis meses e contra o atual mínimo de sempre, de -0,194%, atingido pela primeira vez em 18 de dezembro de 2017.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Recomendadas

Farto de chegar ao final do mês sem dados móveis? Siga estas dicas

Se costuma navegar, usar aplicações ou ver vídeos em 3G ou 4G, o dispositivo consome dados móveis. É uma solução prática na falta de uma ligação wi-fi, na estrada, no comboio ou em férias. E tudo se tornou mais interessante após a abolição do roaming na União Europeia. Mas a navegação móvel não é ilimitada, nem gratuita. Saiba como gerir os seus dados.

Greve na véspera de Natal e Ano Novo na MEO, NOS e Vodafone

Constantes alterações de horários, pausas contabilizadas ao segundo e ameaçadas com penalização e remuneração mensal, em regra, fixada no mínimo salarial são algumas das causas apontadas para a greve, segundo a CGTP-IN.

Whatsapp vai deixar de funcionar em alguns telemóveis. Saiba quais

O ano novo traz alterações tecnológicas: uma das aplicações mais utilizadas em todo o mundo vai deixar de poder ser utilizada nos telemóveis mais antigos.
Comentários